Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8199
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorSILVA, D. N.
dc.date.accessioned2018-08-01T23:26:21Z-
dc.date.available2018-08-01
dc.date.available2018-08-01T23:26:21Z-
dc.identifier.citationMUSSO, D. B., Uso Tópico do Alendronato de Sódio Associado ao Bio-oss® no Reparo de Defeitos Òsseos - Estudo Histomorfométrico em Calvária de Ratospor
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufes.br/handle/10/8199-
dc.publisherUniversidade Federal do Espírito Santopor
dc.titleUso Tópico do Alendronato de Sódio Associado ao Bio-oss® no Reparo de Defeitos Òsseos - Estudo Histomorfométrico em Calvária de Ratospor
dc.typemasterThesisen
dc.contributor.memberZANETTI, L. S. S.
dc.contributor.memberBARROS, L. A. P.
dcterms.abstractO alendronato de sódio (ALN) tem demostrado um efeito anabólico no reparo ósseo quando associado aos enxertos provenientes de osso bovino liofilizado, porém a forma de administração e a concentração ainda são objeto de investigação. Objetivo: Esta pesquisa avaliou o efeito do uso tópico do ALN a 0,5%, utilizado isoladamente ou associado ao osso bovino liofilizado (Bio-Oss®), sobre o percentual de neoformação óssea e a absorção dos grânulos do enxerto. Metodologia: Duas cavidades de 5mm de diâmetro foram confeccionadas na calvária de 18 ratos Wistar e preenchidas com: ALN 0,5% veiculado em esponja de gelatina (grupo A - GA); BioOss® (grupo B - GB); Bio-Oss® embebido em ALN 0,5% (grupo AB - GAB); coágulo sanguíneo (grupo controle - GC). Os animais foram eutanasiados aos 90 dias pósoperatórios. Os espécimes foram analisados histologicamente (hematoxilina/eosina) e por histomorfometria com auxílio do software AutoCAD®, quanto ao percentual de neoformação óssea e de remanescentes de grânulos de Bio-Oss®. Na análise estatística, os grupos foram comparados utilizando o teste t de Student para amostras pareadas (p ≤ 0,05). Resultados: As médias dos percentuais de neoformação óssea foram: GA = 40,4 ± 22,2; GB = 46,0 ± 22,0; GAB = 29,9 ± 17,8; GC = 49,9 ± 16,4, enquanto a média dos percentuais de remanescentes de grânulos de Bio-Oss® foram: GB = 9,2 ± 4,5 e GAB = 12,2 ± 7,2%. Houve diferença estatisticamente significativa no percentual de neoformação óssea apenas entre o grupo GC e GAB (p = 0,025), com preenchimento tecidual do defeito ósseo sem diferença estatística em virtude da presença dos grânulos do enxerto. Não houve diferença estatisticamente significativa no percentual de remanescentes de grânulos entre os grupos. Conclusão: O uso do ALN 0,5% tópico isoladamente nas cavidades ósseas não alterou o percentual de neoformação óssea. Quando associado ao Bio-Oss®, diminuiu o percentual de neoformação óssea e não interferiu na reabsorção dos grânulos do enxerto. Descritores1por
dcterms.creatorMUSSO, D. B.
dcterms.formatapplication/pdfpor
dcterms.issued2015-12-04
dcterms.subjectTransplante Heterólogopor
dcterms.subjectalendronatopor
dcterms.subjectcalváriapor
dcterms.subjectratospor
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Clínica Odontológicapor
dc.publisher.initialsUFESpor
dc.publisher.courseMestrado em Clinica Odontológicapor
dc.contributor.advisor-coBERTOLLO, R. M.
Appears in Collections:PPGCO - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_9394_Dissertação Douglas Final 2.pdf1.79 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.