Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8336
Title: Aplicação do índice de pacientes transfundidos e do índice de utilização de concentrado de hemácias no serviço de hemoterapia do Hospital Universitário Cassiano Antônio de Moraes, como ferramenta para melhoria das práticas hemoterápicas transfusionais.
metadata.dc.creator: MARCONDES, S. S.
Issue Date: 6-Apr-2017
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: MARCONDES, S. S., Aplicação do índice de pacientes transfundidos e do índice de utilização de concentrado de hemácias no serviço de hemoterapia do Hospital Universitário Cassiano Antônio de Moraes, como ferramenta para melhoria das práticas hemoterápicas transfusionais.
Abstract: Introdução: Estudos demonstram que cerca de 30-60% das unidades de sangue preparadas para transfusão não são transfundidas. Os hemocomponentes (HC) preparados e não transfundidos propiciam maior consumo de reagentes e recursos humanos. Reduzir o preparo de HC para reserva cirúrgica é uma área de oportunidade para minimizar custos e otimizar o uso racional de HC. Objetivos: a)identificar o perfil de solicitação e utilização de HC para cirurgias eletivas e a influência de variáveis demográficas, clínicas, laboratoriais e o tempo de cirurgia no número de transfusões; b) construir a Escala de Requisição Máxima de Sangue para Cirurgias (ERMSC) eletivas do Hospital Universitário Cassiano Antônio de Moraes (HUCAM); c) demonstrar o custo de reagentes para reserva pré-operatória e a possibilidade de economia. Métodos: Estudo observacional, prospectivo, realizado no período de 01/02/2015 a 31/01/2016, no HUCAM. Foram levantados dados sociodemográficos e clínicos (sexo, idade, diagnóstico, tipo de cirurgia) e dados quantitativos de solicitação e utilização de concentrado de hemácias (CH) das cirurgias eletivas neste período. Foi elaborado a ERMSC com os dados de utilização do sangue do HUCAM e calculado o custo do padrão de solicitação de CH e possível economia com o uso das ERMSC. Resultados: Foram avaliadas 822 cirurgias com necessidade de reserva de HC. A média de idade foi de 55,1 anos (95% IC 54,1; 56,2). A mediana de CH solicitado foi 3 unidades (0-8). A mediana de solicitação de reserva de plaquetas foi 0, exceto para as cirurgias cardíacas (8 unidades (0-10)). A mediana de solicitação de plasma fresco congelado foi 3 unidades (0-10). Foram transfundidos 135 pacientes (16,4%). As cirurgias cardíacas transfundiram 50%, seguidas do aparelho digestivo (25%), vasculares (16,5%), ginecologia (11%), urologia (9,5%) e torácica (8,1%). Os fatores que influenciaram a transfusão foram: idade (OR 1.025, 95% IC 1.006, 1.045), tempo de cirurgia (OR 1.004, 95% IC 1.001, 1.006) e as cirurgias cardíacas (OR 7,83 95% IC 1.58, 38.74). Dos 51 tipos de cirurgias avaliadas 22 apresentaram Índice de pacientes transfundidos (IPT) >10% e 29 IPT<10%, sendo elaborada a ERMSC. A cirurgia cardíaca apresenta o maior custo de solicitação de CH (mediana: R$ 49,73; min 35,5 máx 77,89), a ginecologia o menor custo (mediana R$ 35,65; min 28,61 máx 49,73) p<0,01. Ao adotar qualquer metodologia de ERMSC proporcionaria uma economia financeira de 17% a 37%. Conclusão: A mediana de solicitação de CH,foi menor para a ginecologia e maior para a cirurgia cardíaca. A maioria das cirurgias não utilizaram os HC solicitados. Idade, tempo de cirurgia e cirurgia cardíaca aumentaram a chance de utilização de CH. Todas as especialidades poderiam economizar com os custos de solicitação de CH e as cirurgias cardíacas apresentariam maior possibilidade de economia.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8336
Appears in Collections:PPGMED - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_10781_DISSERTAÇAO.VERSÃO FINAL.2.pdf1.06 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.