Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8729
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorAMARO, R. A.
dc.creatorAVANCI, L. T. A.
dc.date.accessioned2018-08-01T23:38:11Z-
dc.date.available2018-08-01
dc.date.available2018-08-01T23:38:11Z-
dc.date.issued2018-07-09
dc.identifier.citationAVANCI, L. T. A., QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO: UM ESTUDO COM OS SERVIDORES DO INSTITUTO FEDERAL DO ESPÍRITO SANTOpor
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufes.br/handle/10/8729-
dc.description.abstractA Qualidade de Vida no Trabalho (QVT) é um termo que envolve variáveis multidimensionais, tendo a subjetividade como característica, sendo percebida de maneira singular por cada indivíduo. O objetivo geral desta pesquisa foi analisar a Qualidade de Vida no Trabalho na percepção dos servidores que atuam no Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes), segundo o modelo teórico de Walton (1973). Para tanto, realizou-se uma pesquisa descritiva por meio do levantamento de campo (survey), com abordagem quali-quantitativa. A coleta de dados ocorreu em duas etapas, cuja primeira consistiu em uma pesquisa documental a fim de obter informações acerca do Programa de Qualidade de Vida no Trabalho (PQVT) desenvolvido pelo Ifes; já na segunda, aplicou-se um questionário com questões abertas e fechadas aos servidores do instituto, resultando uma amostra de 446 participantes. As análises foram realizadas quantitativamente com a utilização de estatística descritiva, análise fatorial exploratória e testes não paramétricos Mann-Whitney e Kruskal-Wallis. Por sua vez, a análise qualitativa valeu-se da análise documental, codificação e categorização, conforme Gibbs (2009). Os resultados apontaram que o PQVT do Ifes é incipiente, com predominância de ações esporádicas. A avaliação da QVT resultou a média geral de 3,62, em uma escala de 1 a 5, indicando tendência à satisfação. Na análise fatorial, foram extraídos quatro fatores que explicam 67,96% da variância total, sendo o Uso de Capacidades, Integração e Constitucionalismo o melhor avaliado, com média 3,88, enquanto a menor média foi do fator Oportunidade de Crescimento e Relevância Social, com 3,34. Identificou-se que há diferenças significativas na percepção de QVT, considerando as variáveis sexo, carreira, tempo de atuação e unidade de trabalho. Constatou-se, também, que os participantes compreendem QVT como, dentre outros termos, respeito, satisfação, bem-estar, saúde e relacionamento. Os resultados indicaram, ainda, que os aspectos que trazem satisfações e insatisfações em relação ao trabalho estão pulverizados em diversas categorias. A maior indicação de satisfação está na categoria Relevância Social do Trabalho na Vida, enquanto a maior frequência de insatisfação encontra-se na categoria Integração Social na Organização. Como produto técnico resultante desta dissertação, elaborou-se um documento no qual são mencionados os principais problemas e deficiências encontrados e sugeridas ações e intervenções com a indicação de que modo implementá-las. Por fim, registra-se que esta dissertação foi desenvolvida em consonância à linha de pesquisa Gestão de Operações no Setor Público. Palavras-chave: Qualidade de vida no trabalho. Percepção. Servidor público. Ifes.por
dc.formatapplication/pdfpor
dc.publisherUniversidade Federal do Espírito Santopor
dc.titleQUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO: UM ESTUDO COM OS SERVIDORES DO INSTITUTO FEDERAL DO ESPÍRITO SANTOpor
dc.typemasterThesisen
dc.contributor.memberOLIVIER, Marilene
dc.contributor.memberSILVA, P. O. M.
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.programMestrado Profissional em Gestão Públicapor
dc.publisher.initialsUFESpor
dc.publisher.courseMestrado Profissional em Gestão Públicapor
Appears in Collections:PPGGP - Dissertações de mestrado profissional

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_12290_Dissertação final - Lílian Tonete Ambrozim Avanci - final.pdf2.44 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.