Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8866
Title: Pequenas e médias empresas e disclosure obrigatório : efeitos da adoção do IFRS, auditoria e endividamento
metadata.dc.creator: Guanandy, Francisca Nossa
Keywords: International Financial Reporting Standards (IFRS);Pequenas e médias empresas;Divulgação de informações contábeis;Auditoria;Dívidas;Disclosure obrigatório
Issue Date: 21-Dec-2016
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Abstract: Este estudo tem como objetivo verificar os efeitos da adoção do IFRS, da auditoria externa e do endividamento no nível do disclosure contábil das pequenas e médias empresas. Para tanto foram analisadas PMEs que publicaram suas demonstrações contábeis em Diário Oficial do Distrito Federal, Espírito Santo, Minas Gerais, Mato Grosso e São Paulo no período de 2012 a 2015. Para avaliar o nível do disclosure contábil obrigatório foram analisadas a quantidade de notas explicativas divulgadas pelas PMEs, a quantidade de demonstrações contábeis publicadas e a quantidade de contas em seus balanços patrimoniais. Por esse motivo este trabalho utilizou o método de Regressão Linear para Dados de Contagem. Os resultados encontrados indicam que PMEs que informaram em notas explicativas seguir como o padrão contábil o CPC (Completo ou para PMEs), que contrataram serviços de auditoria externa, especialmente de firmas Big Four e que apresentaram endividamento elevado, possuem uma tendência a publicar um maior número de notas explicativas. Além disso, PMEs que declararam seguir o CPC para PMEs e foram auditadas por Big Four indicaram tendência a reduzir o número de contas em seus balanços patrimoniais, o que não significa que o nível de disclosure contábil nessas empresas esteja comprometido, uma vez que essas PMEs também tendem a divulgar mais notas explicativas, sendo, portanto, mais transparentes dessa forma, reduzindo o número de contas patrimoniais e ampliando as informações nelas contidas.
This study aims to verify the effects of the IFRS adoption, external auditing and leverage on the accounting disclosure level of small and medium-sized enterprises. In order to evaluate the level of the mandatory accounting disclosure, this study analyzes the quantity of information disclosed by SMEs on their financial statements reported in “Diário Oficial” of five Brazilian states: Distrito Federal, Espírito Santo, Minas Gerais, Mato Grosso and São Paulo. To evaluate the level of mandatory accounting disclosure, this study considers the number of notes, the number of published financial statements and the number of accounts in their balance sheets. For this reason, this research uses the Regression method with Count Data. The results indicate that SMEs that reported in their notes that they apply as accounting standard the IFRS (Full or for SMEs), that contracted external audit services, especially of Big Four firms and that had high leverage, have a tendency to disclose a larger number of notes. In addition, SMEs that have stated that they are applying the IFRS for SMEs and were audited by Big Four have indicated a tendency to reduce the number of accounts in their balance sheets, which does not mean that the level of accounting disclosure in these companies is compromised, they also tend to disclose more notes and are therefore more transparent in this way, reducing the number of equity accounts and expanding the information contained therein.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8866
Appears in Collections:PPGCON - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_10535_Dissertac?a?o_Francesca_Final.pdf1.74 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.