Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8962
Title: Mecanismos de Governança Corporativa na Pequena Empresa Familiar
metadata.dc.creator: MARCHI, D.
Keywords: Empresa Familiar;Governança Corporativa;Pequena Empresa
Issue Date: 28-Aug-2014
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: MARCHI, D., Mecanismos de Governança Corporativa na Pequena Empresa Familiar
Abstract: Esta dissertação tem como objetivo descrever e analisar como o fenômeno da governança corporativa articula mecanismos de gestão e impacta na dinâmica de uma pequena organização familiar. Para isso, utilizou-se as perspectivas de Fan (2001) e Silva Junior (2006), que tratam da governança corporativa, e de Chandler (1994), para empresas familiares. Através de abordagem qualitativa com ênfase em um estudo de caso, uma triangulação de dados foi realizada, utilizando a entrevista semiestruturada, observação assistemática ou livre e pesquisa de documentos, e a análise dos dados foi realizada por análise de conteúdo. Verificou-se a presença do fenômeno da governança por intermédio da identificação dos fatores de diferenciação, resultando na implantação de mecanismos de governança ao longo do ciclo de vida da organização familiar, o que possibilitou mudanças em seu controle, no seu processo sucessório e na sua profissionalização. Quanto ao controle, foram verificados que os mecanismos de manutenção do status quo, aconselhamento profissional, sinergia de interesses, regulamentação financeira da sociedade, atribuições e responsabilidades, alinhamento de interesses do negócio e proteção do empreendimento familiar possibilitaram a modificação e manutenção do controle da empresa com os sócios. Quanto ao eixo da profissionalização, foi verificado que os mecanismos de regulamentação financeira da sociedade, atribuições e responsabilidades, alinhamento de interesses do negócio, proteção do empreendimento familiar e atenção aos interesses dos stakeholders foram responsáveis por prover as modificações neste quesito e indicar que a empresa caminha no sentido de se profissionalizar. Quanto ao processo sucessório, verificou-se que a terceira geração não tem interesse na empresa, o que podem resultar na contratação de um profissional externo para gerir a mesma, respeitando a questão dos valores familiares e a cultura organizacional ou conduzir à sucessão recursiva. Aparentemente, observou-se que a segunda questão foi mais evidente, visto que a saída do último irmão do negócio culmina com a venda da empresa familiar, gerando duas alternativas: a compra da empresa por um grupo de sócios ou outra empresa não familiar, o que resultaria na morte da empresa enquanto empresa familiar; ou a sua compra por outra família ou empresa familiar, preservando sua classificação inicial.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8962
Appears in Collections:PPGADM - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_8163_Dissertação Diego De Marchi.pdf1.24 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.