Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9135
Title: O Boto-cinza (sotalia Guianensis) no Estuário dos Rios Piraquê-açu e Piraquê-mirim, Sudeste do Brasil: Ocorrência, Uso do Habitat, Padrão Comportamental e Percepção da Comunidade Tradicional Vitória
metadata.dc.creator: BICALHO, A. M. C.
Issue Date: 28-Mar-2018
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: BICALHO, A. M. C., O Boto-cinza (sotalia Guianensis) no Estuário dos Rios Piraquê-açu e Piraquê-mirim, Sudeste do Brasil: Ocorrência, Uso do Habitat, Padrão Comportamental e Percepção da Comunidade Tradicional Vitória
Abstract: O boto-cinza (Sotalia guianensis) é um pequeno cetáceo, com distribuição ampla e endêmica ao Oceano Atlântico tropical e subtropical, sendo facilmente observado nas regiões costeiras e estuarinas. As informações relacionadas a essa espécie em águas brasileiras são escassas e pontuais, assim, o objetivo deste estudo é conhecer a ecologia do boto-cinza no estuário dos rios Piraquê-Açu e Piraquê-Mirim, Aracruz, ES. No Brasil, a espécie encontra-se em situação de vulnerabilidade quanto à conservação de suas populações. O monitoramento do estuário para avaliação da presença do boto-cinza foi realizado por meio de duas metodologias: ponto fixo e embarcado. O monitoramento por ponto fixo foi realizado semanalmente em dois pontos de amostragem, com duração de cinco horas diárias por ponto, entre abril de 2016 e maio de 2017. O monitoramento embarcado foi realizado mensalmente em seis pontos de amostragem, com duração de cinco horas por saída, entre os meses julho de 2016 e julho de 2017. Os parâmetros ambientais avaliados foram o potencial hidrogeniônico, a temperatura superficial da água, o oxigênio dissolvido, a salinidade, a turbidez, a velocidade dos ventos, a precipitação, o nível e o tipo de marés em todos os pontos do monitoramento por ponto fixo e do monitoramento embarcado. As entrevistas etnográficas foram realizadas com 30 pescadores artesanais que atuam no litoral norte do Espírito Santo e com 30 catadores de caranguejo que atuam na região de Aracruz. A ocorrência do boto cinza foi verificada no estuário e apresentou uma variação sazonal, com maior presença da espécie na primavera e verão. A entrada no estuário foi favorecida pela maré enchente e o uso preferencial do habitat foi para deslocamento e alimentação. Não foi verificada correlação entre os parâmetros analisados e a ocorrência da espécie no ambiente estuarino, com exceção da velocidade dos ventos. O conhecimento ecológico local dos pescadores artesanais e catadores de caranguejo a respeito do boto-cinza coincidem com o descrito na literatura e com o observado durante o monitoramento realizado nesta pesquisa e acrescentam importantes informações ao conhecimento científico sobre a espécie. A visão positiva a respeito do boto-cinza por parte da comunidade local representa uma importante ferramenta para propostas de gestão e conservação da espécie na região.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9135
Appears in Collections:PPGOAM - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_11919_Dissertação Final - ALDO MARCELLO COSTA BICALHO.pdf2.89 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.