Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9453
Title: Dispersão de Coliformes Termotolerantes no Sistema Estuarino da Ilha de Vitória - Brasil
metadata.dc.creator: TESSAROLLO, R. G.
Issue Date: 29-Mar-2018
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: TESSAROLLO, R. G., Dispersão de Coliformes Termotolerantes no Sistema Estuarino da Ilha de Vitória - Brasil
Abstract: O aumento da contaminação microbiana das águas estuarinas e costeiras representa uma questão importante no gerenciamento da qualidade da água, devido às suas implicações na saúde pública. O município de Vitória, capital do estado do Espírito Santo, é uma das cidades brasileiras que sofrem com os problemas de poluição das águas costeiras. Este trabalho avaliou a contaminação das águas do Sistema Estuarino da Ilha de Vitória por esgoto doméstico, a partir da implantação de um modelo numérico, para a análise da distribuição e da concentração das bactérias coliformes termotolerantes nesse sistema e sua relação com as forçantes hidrodinâmicas, sob os princípios da mecânica dos fluidos computacional. Na modelagem, o comportamento dos coliformes termotolerantes foi simulado considerando, ou não, o processo de decaimento. As duas abordagens foram aplicadas em dois cenários distintos. O primeiro cenário considerou apenas os valores medidos de coliformes termotolerantes provenientes dos cinco tributários (rio Santa Maria da Vitória, rio Bubu, rio Itanguá, rio Aribiri e rio Marinho). Já o segundo cenário considerou os valores de coliformes termotolerantes medidos nos cinco tributários e ainda os valores estimados de fontes pontuais urbanas que chegam à Baía de Vitória e ao Canal da Passagem. Além disso, usando os traçadores lagrangeanos virtuais lançados na desembocadura do rio Santa Maria da Vitória foi obtido o tempo de residência para os diferentes grupamentos de derivadores cruzarem a desembocadura da Baía de Vitória e o Canal da Passagem. O modelo de qualidade de água foi validado e o valor obtido para o índice de concordância foi de 0,92, indicando concordância satisfatória entre os resultados do modelo e os dados das amostragens e o erro percentual absoluto médio foi de 33,30%. Os resultados da dispersão bacteriana permitem afirmar que as correntes conferem alta capacidade de diluição e dispersão dos efluentes na área de estudo. As maiores concentrações bacterianas estão próximas às fontes e embora os processos envolvidos no decaimento das bactérias diminuam as suas concentrações ao longo do estuário, a pluma de coliformes termotolerantes alcança as praias por advecção. Os traçadores lançados no braço sul e no braço norte da desembocadura do rio Santa Maria da Vitória tiveram um tempo de residência médio de aproximadamente 36 dias e 38 dias para deixar a Baía de Vitória, respectivamente. Os traçadores lançados no braço norte tiveram um tempo de residência 37,5 dias para deixar o Canal da Passagem.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9453
Appears in Collections:PPGEA - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_11976_Tessarollo_2018_Dissertação_Dispersão Coliformes Termotolerantes SEIV.pdf5.48 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.