Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9961
Title: ESTUDOS Ecofisiologicos em Arboreas do Manguezal do Rio Mucuri-ba
metadata.dc.creator: ROCHA, A. C.
Keywords: Palavras-chave: ciclagem de nutrientes;Laguncularia racemos
Issue Date: 4-Mar-2008
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: ROCHA, A. C., ESTUDOS Ecofisiologicos em Arboreas do Manguezal do Rio Mucuri-ba
Abstract: RESUMO No presente estudo foi investigada a influência da variação da flutuação da vazão do rio Mucuri-BA na composição dos minerais em folhas de Rhizophora mangle, Laguncularia racemosa e Avicennia germinans e nas propriedades físico-químicas de suas respectivas rizosferas. Foram demarcadas três estações de domínio monoespecífico e monitoradas 10 árvores de cada espécie, sendo cinco da região ribeirinha e cinco da região de bacia. Determinaram-se as concentrações dos macros e micronutrientes foliares e do sedimento das rizosferas, bem como o teor de M.O., pH e as frações granulométricas dos sedimentos. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado em esquema fatorial (3 x 2 x 2), envolvendo três espécies, duas regiões fisiográficas (ribeirinha e bacia) e duas épocas do ano (maior e menor vazão do rio). A granulometria variou entre as três espécies analisadas, mas não em relação à vazão do rio, evidenciando que a arquitetura de cada espécie é determinante no aprisionamento e estabilização dos sedimentos. Os parâmetros físico-químicos e os teores dos nutrientes minerais das rizosferas das três espécies também apresentaram variação predominantemente espacial (entre as duas regiões analisadas), evidenciando que as relações entre o sedimento e as plantas são de extrema importância. O pH do sedimento e da água intersticial e a temperatura do sedimento, sendo maiores no mês de maior, isto porque sua relação com o regime hidrológico e a época do ano é estreita. A época de menor vazão do rio concentrou um maior número de macro e micronutrientes do sedimento evidenciando o efeito diluente dos altos níveis pluviais. Devido às características fisiográficas, as regiões de bacia e ribeirinha apresentaram, respectivamente, os maiores valores de macro e micronutrientes. As concentrações 24 de macro e micronutrientes foliares variaram com as épocas de maior e menor vazão do rio, tendo o período seco apresentado os maiores teores, mostrando que as relações entre os fatores climáticos e os sedimentos são importantes na composição química foliar destas espécies. Os resultados descritos neste trabalho demonstraram que os parâmetros físicoquímicos e as concentrações de nutrientes das folhas e dos sedimentos são flutuantes e respondem sazonalmente a fatores ambientais diferentes. Este conhecimento é de suma importância para o entendimento dos processos físicoquímico dos manguezais. Palavras-chave: ciclagem de nutrientes, Laguncularia racemosa, Rhizophora mangle, Avicennia germinans, variação sazonal
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9961
Appears in Collections:PPGBV - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_2694_Tese Andréa.pdf1.63 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.