Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3674
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorSantos, Jorge Augusto da Silva-
dc.date.accessioned2016-08-29T15:08:28Z-
dc.date.available2016-07-11-
dc.date.available2016-08-29T15:08:28Z-
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufes.br/handle/10/3674-
dc.publisherUniversidade Federal do Espírito Santopor
dc.subjectDeuspor
dc.subjectVida felizpor
dc.subjectVida fácticapor
dc.subjectInteriorpor
dc.subject“Como”por
dc.subjectSaint Augustineeng
dc.subjectPhenomenologyeng
dc.subjectReligious lifeeng
dc.subjectGodeng
dc.subjectMemoryeng
dc.subjectHappy lifeeng
dc.subjectFact lifeeng
dc.subjectInsideeng
dc.subject“How”eng
dc.titleA leitura heideggeriana do livro X das Confissões : memória, vida feliz e tentaçõespor
dc.typemasterThesiseng
dc.subject.udc101-
dc.subject.br-rjbnAgostinho, Santo, Bispo de Hipona, 354-430-
dc.subject.br-rjbnHeidegger, Martin, 1889-1976-
dc.subject.br-rjbnFenomenologiapor
dc.subject.br-rjbnMemóriapor
dc.subject.br-rjbnVida religiosapor
dcterms.abstractSanto Agostinho é um filósofo que irradiou o seu pensamento ao longo do tempo. Sua filosofia é, sem dúvida, uma caminhada em busca da verdade e aquele que com ele caminhar encontrará em cada passo dado a libertação do homem nessa verdade que se realiza na vida. Nenhuma obra revelou de forma tão verdadeira essa procura de Agostinho quanto as Confissões. Aqui uma jornada se inicia dentro dele e diante dos homens, num constante louvor a Deus. Aqui se abre uma travessia com o autor medieval na busca por essa vida verdadeira, pela beata vita, seguindo o caminho que leva ao si mesmo do homem, chegando aos limites da Memória nisso que quer procurar e encontrar a vida de sua vida. No livro X de suas Confissões principia-se esse caminhar. Heidegger encontrou em Agostinho a trajetória para entender a experiência de vida religiosa, viu em Santo Agostinho um pensador que, embora envolto numa realidade dogmática, pode ser interpretado pelos olhos da verdadeira vida cristã. Heidegger encontrou uma vida vivida sempre aberta e em direção a algo já determinado. Santo Agostinho revela em suas Confissões essa busca que nunca cessa, vivendo em direção a Deus, sendo nEle, vivendo nEle, numa relação onde a vida se realiza. Este trabalho seguirá na compreensão do percurso trilhado pelo jovem Heidegger para entender em Agostinho essa procura por si mesmo e por Deus, ultrapassando os limites da Memória para, finalmente, encontrar a vida feliz, caminhada realizada na vida mesma, na experiência fáctica da vida, na experiência da tentatio que, mais do que a possibilidade de perder a si mesmo, é também o lugar onde o homem pode encontrar-se.por
dcterms.abstractSaint Augustine is a philosopher that radiated his thought through the time. His philosophy, no doubt, is a walking to the truth and the one that walks with him will find, in each step, the freedom of man in this truth that perform itself in life. No other work revealed so well this search of Augustine than Confessions. Here a journey begins inside him and in front of men, in a constant praise to God. In this way, here a crossing is opened with the medieval author in this search to this true life, to this beata vita, following the path that leads to the himself of man, arriving the limits of Memory in what he wants to search and find the life of his life. In book X of his Confessions, this walking begins. Heidegger found in Augustine the trajectory to understand the experience of religious life, saw in Saint Augustine a thinker that, even though wrapped in a dogmatic reality, can be interpreted through the eyes of the true Christian life. Heidegger found a life lived always opened and in direction to something determined. Saint Augustine reveals in his Confessions this search that never ends, living in direction to God, being in Him, Living in Him, in a relationship in which life actualize itself. This work will follow the path walked by the young Heidegger to understand in Augustine this search for the himself and for God, exceeding the limits of Memory to, finally, find the happy life, a walk in life itself, in the factual experience of life, in the experience of tentatio that, more than the possibility of lost himself, is too the place where man can find himself.eng
dcterms.creatorMatias, Juliana Pereira-
dcterms.formatTexteng
dcterms.issued2014-09-15-
dcterms.languageporpor
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Filosofiapor
dc.publisher.initialsUFESpor
dc.subject.cnpqFilosofiapor
dc.publisher.courseMestrado em Filosofiapor
dc.contributor.refereeCosta, Ricardo Luiz Silveira da-
dc.contributor.refereeFerrandin, Jairo-
Aparece nas coleções:PPGFIL - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_8076_DISSERTAÇÃOJULIANAMATIAS2015 (4)20160324-72707.pdf1.2 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.