Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5362
Título: O processo de institucionalização das práticas do médico de família : o caso de Vitória
Autor(es): Tavares, Geruza Rios Pessanha
Orientador: Junquilho, Gelson Silva
Palavras-chave: Institucionalização das práticas
Médico de família
Data do documento: 17-Jun-2005
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: Este trabalho teve como objetivo descrever e analisar o processo de institucionalização das práticas do médico de família, que atuam na Região de São Pedro, município de Vitória. Esses profissionais, em sua maioria, não são generalistas e são admitidos freqüentemente por meio de contrato temporário com duração de até três anos. Trata-se de uma pesquisa qualitativa baseada em estudo de caso, cujos dados foram coletados por meio de observação não participante, entrevistas semi-estruturadas e análise documental, estabelecendo-se como sujeitos da pesquisa aqueles profissionais que tivessem no mínimo dois anos de atuação como médico de família. Os resultados demonstraram que a forma como vem sendo institucionalizadas as práticas do médico de família levam a um afastamento cada vez maior entre aquilo que está prescrito para ser desenvolvido e o que realmente acontece na prática cotidiana. Isto indica a necessidade de uma reflexão da própria instituição, sobre o seu papel, a cultura em que está inserida e a necessidade de intervenção junto à Estratégia de Saúde da Família e ao Sistema Municipal de Saúde como um todo, para que se possa realmente caminhar rumo a efetivação dos princípios e diretrizes do Sistema Único de Saúde.
The objective of this study was to describe and analyze the institutionalizing process of family doctors’ practices who work in the region of São Pedro - a residential district in Vitória. Most of these professionals are not general practitioners; they are often under a temporary contract for three years. This qualitative research is grounded on a study case whose data was collected through non-participant observation, semistructured interviews and documentary analysis, involving subjects who have had at least two year’s practice as family doctors. The results reveal that the way the family doctors’ practices have been introduced has extended the gap between what has to be done and what really happens in everyday practice. This indicates there is need of reflection on the part of the own institution about its role, its policy and the need of an intervention in conjunction with the family health strategy and the health municipal system as a whole so that we can achieve the effectiveness of the principles and guidelines of the Health Unique System.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5362
Aparece nas coleções:PPGASC - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_2483_.pdf84.75 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.