Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7872
Título: Estudo da citotoxicidade do ácido rosmarínico em modelos in vitro de câncer humano
Autor(es): Souza, Marcele Lorentz Mattos de
Orientador: Rangel, Letícia Batista Azevedo
Coorientador: Santos, Adair Roberto Soares dos
Data do documento: 29-Set-2017
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: O câncer é uma das principais causas de morte em todo o mundo. A cada ano 8,2 milhões de pessoas morrem devido à doença. Dentre os tumores mais incidentes na população se destacam o câncer de pulmão e o câncer de mama. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o número de novos casos de câncer continuará aumentando apesar do enorme investimento no combate à doença. Somado a isso, o regime quimioterapêutico de primeira escolha para o tratamento destas doenças tem como limitação a alta toxicidade sistêmica e a quimiorresistência tanto inata quanto adquirida das células tumorais. Assim, várias substâncias naturais com potencial atividade antitumoral têm sido estudadas, dentre as quais se destaca o ácido rosmarínico (AR). O AR é um composto fenólico que ocorre naturalmente. É um éster derivado dos ácidos caféico e 3,4-dihidroxifenillático encontrado em diversas espécies vegetais, sendo originalmente isolado em 1958 da planta alecrim (Rosmarinus officinalis). O AR modula o sistema imunológico, possui ação anti-microbiana, neuroprotetora, inibe a proliferação celular e induz à apoptose (PETERSEN; SIMMONDS, 2003). Motivados pelas diversas atividades e benefícios do AR, realizamos um screening em um painel de linhagens de pulmão (H460/ A549), ovário (SKOV-3, A2780, OVCAR3) e mama (MCF-7/ MDAMB-231). Os resultados verificaram a eficácia citotóxica do AR em linhagens de câncer de mama triplo negativo MDAMB-231 e luminal A MCF-7 com redução de mais de 80% na viabilidade celular em monoterapia e aumento da sensibilidade aos quimioterápicos convencionais com redução drástica da IC50 em terapia combinada com paclitaxel e cisplatina. Os dados de citotoxicidade in vitro obtidos até o momento sugerem que o AR pode ser um promissor agente quimioterapêutico no combate ao câncer, em especial, o câncer de mama.
Cancer is one of the leading causes of death worldwide. Every year 8.2 million people die from the disease. Among the most incident tumors in the population are lung cancer and breast cancer. According to the World Health Organization (WHO), the number of new cancers will continue to rise despite the huge investment in fighting the disease. Added to that, the chemotherapeutic regimen of first choice for the treatment of these diseases has as limitation the high systemic toxicity and both the innate and acquired chemoresistance of the tumor cells. Therefore, various natural substances with potential antitumor activity have been studied, among which rosmarinic acid (RA). RA is a naturally occurring phenolic compound. It is an ester derived from the caffeic and 3,4- dihydroxyphenylacetic acids found in various plant species, being originally isolated in 1958 from the rosemary plant (Rosmarinus officinalis). RA modulates the immune system, has action antimicrobial, neuroprotective, inhibits cell proliferation and induces apoptosis (PETERSEN; SIMMONDS, 2003). Motivated by the diverse activities and benefits of RA, we performed a screening in a panel of lung lines (H460/ A549), ovarian (SKOV-3, A2780, OVCAR3) and breast (MCF-7/ MDAMB-231). The results verified the cytotoxic efficacy of RA in triple negative breast cancer MDAMB-231 and luminal A MCF-7 with a reduction of more than 80% in cellular viability in monotherapy and increased sensitivity to conventional chemotherapeutic with drastic reduction of IC50 in combination therapy with paclitaxel and cisplatin. The in vitro cytotoxicity data obtained so far suggest that RA may be a promising chemotherapeutic agent in the fight against cancer, especially, breast cancer.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7872
Aparece nas coleções:PPGBF - Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_10929_031 - Dissertação Final - Marcele Lorentz Mattos de Souza.pdf2.19 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.