Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10421
Título: A construção de um personagem político: a trajetória de Roberto Valadão Almokdice (1970-1988)
Autor(es): Dias, Aline de Freitas
Orientador: Oliveira, Ueber José de
Palavras-chave: Política
Regime Civil-Militar
Cenário de representação
Data do documento: 10-Set-2018
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: A pesquisa trata da construção do personagem político Roberto Valadão Almokdice, que teve sua trajetória forjada no contexto do Regime Civil-Militar no Brasil (1964-1985). Na década de 1960, Valadão iniciou a participação em discussões políticas, por meio do movimento estudantil, constituindo-se como uma liderança na Casa do Estudante, em Cachoeiro de Itapemirim-ES. Posteriormente, inseriu-se no Movimento Democrático Nacional (MDB). Com a efetivação do golpe civil-militar, em 1964, muitos políticos perderam os seus mandatos, enquanto outros tiveram que se adequar às novas regras impostas pelos governos militares, para não perderem sua carreira na vida pública. A formação política de Valadão constituiu-se de forma combativa e crítica ao ambiente autoritário imposto ao país. Esse personagem político não possuía tradição ou cargo político-partidário anterior ao ano de 1968, ano em que se filiou à agremiação opositora ao regime de exceção, assim caracterizado porque, ao longo das décadas de 1970 e 1980, os governos militares investiam em aparatos repressivos, promovendo a censura e impondo mecanismos de desmobilização das oposições. Nesse período, vigorou no Brasil o sistema bipartidário, composto pelo MDB e pelo partido de apoio ao Regime Civil-Militar, a Arena. Em um cenário marcado pela censura, a oposição competia de modo desleal com a Arena, que contava com muito mais espaço na mídia nacional, sobretudo com espaços em jornais de grande circulação, até pelo fato de os arenistas receberem mais apoio político e financeiro de elites nacionais e regionais. Apesar disso, a oposição encontrava estratégias para mobilizar a opinião pública e constituir um eleitorado capaz de garantir a presença de opositores no governo. Foi nesse cenário que Roberto Valadão constituiu-se como personagem político de grande expressão no município de Cachoeiro de Itapemirim e no Estado do Espírito Santo, sobretudo entre as décadas de 1970 e 1980, quando participou intensamente das disputas eleitorais, destacando-se na atuação legislativa e como prefeito de Cachoeiro de Itapemirim, além de ter adotado um discurso de defesa da democracia e dos interesses sociais das massas populares. Esse discurso foi estendido posteriormente à sua atuação no Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), partido que, desde 2017, retomou a sigla MDB. Como um exemplo de fidelidade partidária, Valadão está filiado ao MDB até os dias atuais.
The research deals with the construction of the political figure Roberto Valadão Almokdice, who had his trajectory forged in the context of the Civil-Military Regime in Brazil (1964-1985). In the 1960s, Valadão entered political discussions through the student movement, constituting himself as a leader in the Student House in Cachoeiro de Itapemirim-ES, and later became part of the National Democratic Movement (MDB). With the civil-military coup in 1964, many politicians lost their mandates, while others had to adjust to the new rules imposed by the military governments, so as not to lose their career in public life. The political formation of Valadão was forged combative, critical to the authoritarian sphere imposed to the country. This political figure had no tradition or party-political positions prior to the year 1968, a year that joined the opposition party, throughout the 1970s and 1980s military governments invested in repressive apparatus, promoting censorship and imposing mechanisms for demobilization of oppositions. During this period, the bipartisan system, composed of the MDB and the party of support to the civil-military regime, the Arena, was in force in Brazil. In a scenario marked by censorship, the opposition competed unfairly with the Arena, which had much more space in the national media, especially with spaces in newspapers of great circulation, even because theyreceived more political and financial support from national and regional elites. Despite this, the opposition found strategies to mobilize public opinion and build an electorate capable of ensuring the presence of opponents in government. It was in this scenario that Roberto Valadão was a political figure of great expression in the municipality of Cachoeiro de Itapemirim and in the State of Espírito Santo, especially between the 1970s and 1980s, when he participated intensely in the electoral disputes, standing out in the legislative action and as mayor of Cachoeiro de Itapemirim, in addition to having adopted a discourse to defend democracy and the social interests of the popular masses. This speech extended after his participation in the Party of the Brazilian Democratic Movement (PMDB), a party that since 2017 has retaken the MDB, in which he is affiliated until the present day, faithfully
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10421
Aparece nas coleções:PPGHIS - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_9723_ALINE DE FREITAS DIAS - DISSERTAÇÃO.pdf1.42 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.