Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/11016
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorSodré, Paulo Roberto-
dc.date.accessioned2019-04-11T02:14:18Z-
dc.date.available2019-04-10-
dc.date.available2019-04-11T02:14:18Z-
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufes.br/handle/10/11016-
dc.publisherUniversidade Federal do Espírito Santopor
dc.subjectÍndios Tabajarapor
dc.subjectAntônio Vieira - Relação da missão da serra da Ibiapabapor
dc.subjectAntônio Vieira - Quinto Impériopor
dc.subjectAntônio Vieira - Retórica da alteridadepor
dc.subjectMissões jesuíticas - Antônio Vieirapor
dc.subjectTabajaras - Relação da missão da serra da Ibiapabapor
dc.subjectAntônio Vieira - Fifth Empireeng
dc.subjectAntônio Vieira - Rhetoric of alterityeng
dc.subjectJesuit missions - Antônio Vieiraeng
dc.titleA retórica da alteridade na “Relação da missão da serra da Ibiapaba”, do Padre Antônio Vieirapor
dc.typedoctoralThesiseng
dc.subject.udc82-
dc.subject.br-rjbnVieira, Antonio, 1608-1697-
dc.subject.br-rjbnRetóricapor
dc.subject.br-rjbnJesuítas - Missões - Ibiapaba, Serra da (CE e PI)por
dc.subject.br-rjbnÍndios - Colonizaçãopor
dcterms.abstractAntônio Vieira documenta suas viagens, no século XVII, por meio de cartas (epistolografia) e relatos diversos. De entre estes textos se encontra “Relação da missão da serra da Ibiapaba”, produzida em 1660. Numa tentativa não só de escrever, mas também de representar e legitimar sua escrita e sua ação, Vieira encontra, em sua prática discursiva de viagem, uma multiplicidade e uma abrangência das circunstâncias e dos lugares de escrita, com diversos destinatários. Assim, procura-se analisar, numa perspectiva retórica, a “Relação da missão da serra da Ibiapaba”, relato escrito a partir das preceptivas retóricas de Instituição Oratória, de Quintiliano, e Do orador, de Cícero, obras fundamentais para a Ordem inaciana. Complementa esta pesquisa o estudo de François Hartog (1999), no qual se discutem as categorias retóricas a partir da obra de Heródoto, tais como “comparação”, “tradução”, “nomeação”, “classificação”, “inversão” e “conversão”. Essas categorias tornam possível a análise da retórica da alteridade no texto “Relação”, já que permitem ao narrador de Vieira descrever e classificar os indígenas tabajaras da serra da Ibiapaba. A tese observa um relato que é componente sólido de diversos outros escritos sobre indígenas, produzidos por Antônio Vieira entre os anos de 1650 e 1660, e no qual as preceptivas retórico-argumentativas são mantidas, em defesa de uma causa maior: a evangelização dos indígenas tabajaras e a presença dos jesuítas na serra da Ibiapaba. A análise retórica permite, ainda, concluir que os tabajaras negociam, ativamente, com os jesuítas, e que as considerações sobre eles não se resumem a características como “boçalidade”, “primitivismo”, “selvajaria”, entendendo-os como parte integrante de um processo complexo de colonização, a partir dos esteios teóricos do Quinto-Império.por
dcterms.abstractAntônio Vieira documents his travels, in the seventeenth century, through letters (epistolography) and various narratives. Among these texts is "Relação da missão da serra da Ibiapaba", produced in 1660th. In an attempt not only to write, but also to represent and legitimize his writing and his action, Vieira finds, in his discursive practice of travel, a multiplicity and a comprehensiveness of circumstances and places of writing, with several recipients. Thus, it is sought to analyze, in a rhetorical perspective, the "Relação da missão da serra da Ibiapaba", a narrative based on the rhetorical preceptives of Instituição Oratória, from Quintilian, and Do orador, from Cicero, fundamental works for the ignatian Order. The study of François Hartog (1999), in which the rhetorical categories from Herodotus's work, such as "comparison", "translation", "nomination", "classification", “inversion” and “converting”. These categories make possible the analysis of the rhetoric of alterity in the text "Relação", since they allow the Vieira’s narrator to describe and classify the indigenous tabajaras of the Ibiapaba mountain range. The thesis observes a narrative that is a solid component of several other writings about natives, produced by Antônio Vieira between 1650 and 1660th , in which the rhetoric-argumentative preceptives are maintained, in defense of a greater cause: the evangelization of the native tabajaras and the presence of the Jesuits in the Ibiapaba mountain range. The rhetorical analysis also allows us to conclude that the tabajaras actively negotiate with the Jesuits, and the considerations about them are not limited to characteristics such as "ignorance", "primitivism", "savagery", understanding them as an integral part of a complex process of colonization, based on the theoretical principles of the FifthEmpire.eng
dcterms.creatorSantos, Fernanda Cristina da Encarnação dos-
dcterms.formattexteng
dcterms.issued2018-12-03-
dcterms.languageporeng
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Letraspor
dc.publisher.initialsUFESpor
dc.subject.cnpqLetraspor
dc.publisher.courseDoutorado em Letraspor
dc.contributor.refereeMachado, Lino-
dc.contributor.refereeLeite, Leni Ribeiro-
dc.contributor.refereeLachat, Marcelo-
dc.contributor.refereeSodré, Paulo Roberto-
dc.contributor.advisor-coFranco, José Eduardo-
Aparece nas coleções:PPGL - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_12704_TESE FERNANDA C E SANTOS_PPGL FINAL.pdf
  Restricted Access
1.79 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir    Solictar uma cópia


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.