Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/11443
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.date.accessioned2020-05-07T21:10:32Z-
dc.date.available2020-05-07T21:10:32Z-
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufes.br/handle/10/11443-
dc.descriptionUma versão deste texto foi apresentada no Grupo de Trabalho Estudos de Jornalismo do XXVI Encontro Anual da Compós, realizado na Faculdade Cásper Líbero, São Paulo – SP, de 6 a 9 de junho de 2017pt_BR
dc.relation.urihttps://www.revistas.usp.br/matrizes/article/view/134491/137307pt_BR
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/pt_BR
dc.titleO trabalho do jornalista e suas contradições: uma ontologia da crise-
dc.typearticleen
dc.identifier.doi10.11606/issn.1982-8160.v11i3p129-149-
dcterms.abstractO artigo investiga as tendências que orientam a prática jornalística hoje, buscando compreender as mutações no mundo do trabalho do jornalista. Ao explorar a esfera da produção noticiosa, torna-se possível cartografar as contradições no interior do jornalismo, ressaltando como as dimensões singulares, particulares e universais interagem na moldura objetiva da crise que afeta o campo. Como muitas outras profissões, alteradas historicamente e muitas vezes extintas por novas forças produtivas, o jornalismo tem se tornado uma prática fragmentada e instável, sendo que o empreendedorismo neoliberal afeta tanto a subjetividade do repórter e de seus projetos profissionais quanto o papel da informação jornalística na sociabilidade hegemônica contemporânea.pt_BR
dcterms.abstractThis article investigates tendencies that currently guide the practice of journalism, for the sake of understanding mutations in the realm of journalistic work. By exploring the news production sphere, it becomes possible to map contradictions within journalism, emphasizing the way singular, particular, and universal dimensions interact in the objective framework of the crisis affecting the field. Such as many other professions, historically altered and often extinguished by new productive forces, journalism became a fragmented and unstable practice. The neo-liberal entrepreneurship affects both the journalists’ subjectivity and professional projects as the role of news information in contemporary hegemonic sociability.pt_BR
dcterms.alternativeThe work of journalists and their contradictions: an ontological of crisispt_BR
dcterms.audienceEnsinopt_BR
dcterms.bibliographicCitationSOUZA, R. B. R. de. O trabalho do jornalista e suas contradições: uma ontologia da crise. MATRIZes, v. 11, n. 3, p. 129-149, 2017.pt_BR
dcterms.creatorSouza, Rafael Bellan Rodrigues de-
dcterms.formattextpt_BR
dcterms.issued2017-09-
dcterms.languageporpt_BR
dcterms.subjectTeoria do Jornalismopt_BR
dcterms.subjectCrisept_BR
dcterms.subjectTrabalhopt_BR
dcterms.subjectTheory of Journalismpt_BR
dcterms.subjectCrisispt_BR
dcterms.subjectWorkpt_BR
dcterms.titleO trabalho do jornalista e suas contradições: uma ontologia da crisept_BR
dc.subject.cnpqTeoria e ética do jornalismopt_BR
schema.affiliationUniversidade Federal do Espírito Santopt_BR
foaf.homepagehttp://comunicacaosocial.ufes.br/pt-brpt_BR
bibo.volume11pt_BR
bibo.issue3pt_BR
dcterms.creator.orcid0000000301652927pt_BR
dc.identifier.issn-online1982-2073-
bibo.journalMatrizespt_BR
bibo.pageStart129pt_BR
bibo.pageEnd149pt_BR
Aparece nas coleções:POSCOM - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
134491-Article Text-279521-1-10-20171227.pdf185.77 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons