Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7638
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorArantes, Marina Donária Chaves-
dc.date.accessioned2018-08-01T22:35:41Z-
dc.date.available2018-08-01-
dc.date.available2018-08-01T22:35:41Z-
dc.identifier.citationSOUZA, Hector Pegoretti Leite de. Caracterização de Pellets de Eucalipto e resíduos da despolpa do café. 2016. Dissertação (Mestrado em Ciências Florestais) – Universidade Federal do Espírito Santo, Jerônimo Monteiro, 2016.por
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufes.br/handle/10/7638-
dc.publisherUniversidade Federal do Espírito Santopor
dc.titleCaracterização de pellets de eucalipto e resíduos da despolpa do cafépor
dc.typemasterThesisen
dc.subject.udc630-
dc.subject.br-rjbnFlorestaspor
dc.subject.br-rjbnBiocombustíveispor
dc.subject.br-rjbnEucaliptopor
dcterms.abstractA matriz energética mundial fundamenta-se na utilização de combustíveis fósseis, principais causadores do efeito estufa. Na tentativa de amenizar esse problema, o petróleo vem sendo substituído por outras fontes de energia (biomassas) que possuem grande potencial para suprir as necessidades atuais e com menor impacto ambiental. A peletização obtida de resíduos agroflorestais torna-se uma das alternativas tecnológicas para fins energéticos. O objetivo deste estudo foi avaliar o potencial de biomassas florestais (eucalipto) e resíduos da despolpa do café para produção de pellets com fins energéticos. Foram utilizados três clones de eucalipto e três resíduos da despolpa do café (pergaminho, película prateada e casca externa) para fazer as seis composições (EPCE e EPPp), como também três resíduos da despolpa peletizados puros. A cor dos pellets foi avaliada com base no sistema CIE-L*a*b* e concluiu-se que altos teores de cinza produzem pellets mais escuros. Os pellets de película prateada (PP) e casca externa (CE) com um ∆E de 31,14 e 29,34, respectivamente, foram os mais escuros. Dentre os pellets com incorporação de madeira de eucalipto, a composição eucalipto-pergaminho-casca externa (ECPCE) foi a que teve a maior durabilidade, dureza e densidade energética líquida, com 98,17%; 37,12 kg; e 11,60 MJ m-3, respectivamente, e atendeu à norma alemã, podendo, consequentemente, ser comercializada dentro do País e exportada. Os pellets produzidos (100% puros) com resíduos da despolpa do café (PP e CE) atenderam a todos os parâmetros estabelecidos pela norma alemã para pellets não madeireiros, podendo também ser comercializados e exportados. Constatou-se que as biomassas avaliadas neste estudo apresentaram propriedades favoráveis para produção de pellets com fins energéticos.por
dcterms.abstractThe current Worldwide and Brazil's energy matrix is based in the use of fossil fuels, main reason for the greenhouse effect, for this reason the oil has been replaced by other energy sources (biomass), which have great potential to meet current energy needs and with less environmental impact. Thus, pelletization becomes one of alternative technologies for energy, taking advantage of agroforestry waste. This study aimed to evaluate the potential of forest biomass (eucalyptus) and waste from the coffee pulping to production of pellets for energy purposes. We used three Eucalyptus clones and three residues of the coffee pulping (parchment, silver film and outer shell) to do the six compositions (EPCE and EPPP), also the three residues of the pulping were pure pelleted. The color of the pellets were correlated by the CIE-L *a*b* system and it was observed that high gray levels produce darker pellets, which were ranked the silver foil pellets (PP) and outer shell (EC) with a ΔE of 31.14 and 29.34 respectively, were darker. Among the pellets with eucalyptus wood incorporation, foreign eucalyptus parchment-shell composition (ECPCE) had the highest durability, hardness and liquid energy density with 98.17%; 37.12 kg and 11.60 MJ m-3, respectively, and met the German standard may be sold and exported. The pellets produced (100% pure) with the waste coffee pulping (PP and CE), meet all the parameters established by the German standard for non-wood pellets also can be marketed and exported. Among the biomass present favorable properties for production of pellets for energy purposes.en
dcterms.alternativePhysicochemical and mechanical performance of pellets of Eucalyptus spp. Clones and residues of coffee for pellet productionen
dcterms.creatorSouza, Hector Jesus Pegoretti Leite de-
dcterms.formatTexten
dcterms.issued2016-07-14-
dcterms.languageporen
dcterms.subjectSistema de cor CIE-L*a*b*por
dcterms.subjectEnergia renovávelpor
dcterms.subjectCompactação da biomassapor
dcterms.subjectEnergy Forestsen
dcterms.subjectRenewable energyen
dcterms.subjectBiomass Compactingen
dcterms.subjectCor system CIE-L*a*b *en
dcterms.subjectFlorestas energéticaspor
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Ciências Florestaispor
dc.publisher.initialsUFESpor
dc.subject.cnpqRecursos Florestais e Engenharia Florestalpor
dc.publisher.courseMestrado em Ciências Florestaispor
dc.contributor.advisor-coVidaurre, Graziela Baptista-
Aparece nas coleções:PPGCF - Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
HectorJesusPegorettiLeitedeSouza-2016-trabalho.pdf1.06 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.