Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7671
Título: Diversidade genética, comportamento morfofisiológico e status nutricional de Lecythis pisonis Cambess
Título(s) alternativo(s): Genetic diversity, morphophysiological behavior and nutritional status of Lecythis pisonis Cambess
Autor(es): Rosa, Thuanny Lins Monteiro
Orientador: Alexandre, Rodrigo Sobreira
Coorientador: Schmildt, Edilson Romais
Lopes, José Carlos
Palavras-chave: Sapucaia
Biometria
Selênio
Germinação
Análise de imagem
Data do documento: 27-Fev-2018
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: ROSA, Thuanny Lins Monteiro. Diversidade genética, comportamento morfofisiológico e status nutricional de Lecythis pisonis Cambess. 2018. Dissertação (Mestrado em Ciências Florestais) - Universidade Federal do Espírito Santo, Jerônimo Monteiro, 2018.
Resumo: A sapucaia (Lecythis pisonis Cambess.) é uma árvore da família Lecythidaceae, que produz castanhas comestíveis, saborosas e nutritivas, além de possuir potencial ornamental e madeireiro. Entretanto, seus recursos ainda são subutilizados, visto que é apreciado e conhecido apenas em comunidades locais. Objetivou-se com este trabalho, analisar a diversidade genética por meio de características juvenis e marcadores moleculares, o comportamento morfofisiológico e o status nutricional de castanhas de sapucaia. As sementes das 21 matrizes de sapucaia foram submetidas a avaliações biométricas, químicas e fisiológicas. As sementes também foram submetidas aos raios X para o estudo interno da semente e determinação da densidade. Para o status nutricional das castanhas, foi extraído o selênio, os macro (N, P, K, Ca, Mg e S) e micronutrientes (Fe, Zn, Cu e Mn). Analisaram-se a divergência fenotípica, por meio do heat map de 27 características, e a molecular, pelo marcador ISSR (Inter Simple Sequence Repeats), por meio de 96 primers, dos quais 13 foram selecionados para a caracterização das amostras em bulk das matrizes de sapucaia. As matrizes 5; 8 e 21 são as mais divergentes fenotipicamente, principalmente pela quantidade de potássio e fósforo na matriz 5, manganês na 8 e selênio na 21, entretanto, as demais também não apresentaram similaridade. As características que mais contribuíram para a divergência genética, em ordem decrescente, foram: o Se>TME>Germinação>Fe>Emergência. Dos 74 locos produzidos pelos 13 primers selecionados, 71 foram polimórficos, isto é 96,7% de polimorfismo, evidenciando alta divergência genética. Na diversidade genética das matrizes de sapucaia a porcentagem de polimorfismo encontrada nas 20 amostras é alta (96,7%). As castanhas das 21 matrizes de sapucaia não apresentaram níveis tóxicos de selênio, macro e micronutrientes. As matrizes 8 (175,4 µg g-1) e 20 (71,2 µg g-1) foram selecionadas pela quantidade de manganês e ferro nas castanhas, respectivamente. O teor de selênio nas castanhas de sapucaia variou de 0,10 (matriz 11) a 32,40 µg g-1 (matriz 21), sendo a matriz 21 selecionada por fornecer em média 225 µg de Se por castanha, com recomendação de consumo diário de ¼ de suas castanhas. Os valores de densidade obtidos pela análise de imagens de raios X foram em média 4% diferentes aos obtidos em laboratório. Esta nova metodologia possibilita a determinação da densidade de forma precisa e mais rápida à convencional. A região inferior ou do hilo e a região superior, locais onde ocorrem a protrusão da raiz primária e o hipocótilo, respectivamente, apresentam o tegumento interrupto, com densidade em torno de 0,2 g cm-3. A germinação da sapucaia é desuniforme, lenta e atinge no máximo 63%, com destaque para a matriz 11, com maior vigor.
The sapucaia (Lecythis pisonis Cambess.) is a tree of the family Lecythidaceae, which produces edible, tasty and nutritious nuts, besides having ornamental and logging potential. However, its resources are still underutilized, as it is appreciated and known only in local communities. The objective of this work was to analyze the genetic diversity by means of juvenile characteristics and molecular markers, the morphological and nutritional status of sapucaia nuts. The seeds of the 21 sapucaia matrices were submitted to biometric, chemical and physiological evaluations. The seeds were also submitted to X-rays for the internal study of the seed and determination of the density. For the nutritional status of nuts, selenium, macro (N, P, K, Ca, Mg and S) and micronutrients (Fe, Zn, Cu and Mn) were extracted. We analyzed the phenotypic divergence by means of the heat map of 27 characteristics and molecular, by the ISSR (Inter Simple Sequence Repeats) marker, by means of 96 primers, of which 13 were selected for the characterization of the bulk samples of the matrices of sapucaia. The dies 5; 8 and 21 are the most phenotypically divergent, mainly by the amount of potassium and phosphorus in matrix 5, manganese in 8 and selenium in 21, however, the others also did not present similarity. The characteristics that contributed the most to the genetic divergence, in descending order, were: Se> TME> Germination> Fe> Emergence. Of the 74 loci produced by the 13 selected primers, 71 were polymorphic, ie 96.7% polymorphism, evidencing high genetic divergence. In the genetic diversity of the sapucaia matrices the percentage of polymorphism found in the 20 samples is high (96.7%). The nuts of the 21 sapucaia matrices did not present toxic levels of selenium, macro and micronutrients. The matrices 8 (175.4 μg g-1 ) and 20 (71.2 μg g-1 ) were selected by the amount of manganese and iron in the nuts, respectively. The content of selenium in the nuts of sapucaia ranged from 0.10 (matrix 11) to 32.40 μg g-1 (matrix 21), and the matrix 21 was selected because it supplied 225 μg of Se, on average, with a recommendation for consumption ¼ of its nuts. The values of density obtained by X- ray image analysis were on average 4% different from those obtained in the laboratory. This new methodology makes it possible to determine the density precisely and faster than conventional. The inferior or hilo region and the upper region, where the protrusion of the primary root and the hypocotyl, respectively, present the interrupted tegument, with density around 0.2 g cm-3 . Sapucaia germination is uneven, slow and reaches a maximum of 63%, with emphasis on matrix 11, with greater vigor.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7671
Aparece nas coleções:PPGCF - Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
Dissertação-ThuannyLinsMonteiroRosa-2018.pdf1.95 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.