Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7785
Título: Avaliação ecodopplercadiográfica em cães submetidos à tranquilização com acepromazina e fentanil
Título(s) alternativo(s): Doppler echocardiography in dogs submitted to acepromazine and fentanyl tranquilization
Autor(es): Santos, Edina Alves dos
Orientador: Aptekmann, Karina Preising
Coorientador: Martins, Carla Braga
Palavras-chave: Ecocardiograma
Fenotiazínico
Opióide
Echocardiography
Phenothiazine
Opioid
Data do documento: 22-Fev-2017
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: ALVES DOS SANTOS, EDINA. Avaliação Ecodopplercadiográfica em Cães Submetidos à Tranquilização com Acepromazina e Fentanil. 2017. 68p. Dissertação (Mestrado em Ciências Veterinárias) - Centro de Ciências Agrárias e Engenharias, Universidade Federal do Espírito Santo, Alegre, ES, 2017.
Resumo: Objetivou-se avaliar o efeito da tranquilização com acepromazina e fentanil por via intramuscular, isoladamente ou em associação, e também da acepromazina oral sobre os parâmetros ecocardiográficos, além de sua ação como facilitador do exame ecocardiográfico (ECO). Dez cães adultos, da raça Rottweiler foram agrupados em duplas ao acaso e distribuídos em um delineamento em quadrado latino. Cada dupla foi submetida a diferentes protocolos tranquilizantes, 20 minutos antes da avaliação ecocardiográfica, totalizando cinco tratamentos para cada dupla, realizados com intervalos de sete dias entre as avaliações. Os tratamentos foram: TC (tratamento controle), TA (acepromazina intramuscular), TAO (acepromazina oral), TF (fentanil) e TAF (acepromazina associada ao fentanil). Além dos parâmetros ecocardiográficos, foram avaliados o grau de tranquilização, tempo de duração do exame, frequência cardíaca (FC) e a frequência respiratória (FR) nos diferentes protocolos. Observouse redução significativa do diâmetro do ventrículo esquerdo em sístole e diástole (DIVEs e DIVEd), excursão sistólica do plano anular tricúspide (ESPAT), movimento anular de mitral (MAM) e relação mitral E/mitral A (relação E/A). Houve diminuição da PASS em todos os protocolos, porém, só foi significativa no TAO. O TAO e o TA foram os protocolos que mais facilitaram a realização do exame ecocardiográfico devido a um maior grau de tranquilização, diminuição da FC e da FR e, consequentemente, redução do tempo de exame. Conclui-se que a acepromazina utilizada de maneira isolada por via oral ou intramuscular, constitui um bom protocolo para promover tranquilização durante a realização do ECO em cães saudáveis, contudo, possui uma tendência a diminuir a PASS, podendo alterar osparâmetros ecocardiográficos dependentes da pré-carga. O fentanil utilizado de maneira isolada ou associada não facilita a realização do exame ecocardiográfico em cães.
The aim of this study was to evaluate the effect of the tranquilization with acepromazine and fentanyl intramuscularly, alone or in combination, and oral acepromazine on the echocardiographic parameters, besides its action as a facilitator of the echocardiographic examination (ECHO). Ten adult Rottweiler dogs were randomly grouped and distributed in a Latin square design. Each pair was submitted to different tranquilizing protocols, 20 minutes before the echocardiographic evaluation, totaling five treatments for each pair, performed at seven-day intervals between the evaluations. The treatments were: TC (control treatment), TA (intramuscular acepromazine), TAO (oral acepromazine), TF (fentanyl) and TAF (acepromazine associated with fentanyl). In addition to the echocardiographic parameters, the degree of reassurance, duration of the exam, heart rate (HR) and respiratory rate (RF) in the different protocols were evaluated. There was a significant reduction in left ventricular diameter in systole and diastole (DIVEs and DIVEd), systolic excursion of the annular tricuspid plane (ESPAT), mitral annular movement (MAM) and mitral E / mitral A ratio (E / A ratio) . There was a decrease in PASS in all protocols, however, it was only significant in TAO. TAO and TA were the protocols that made the echocardiographic examination easier to perform because of a greater degree of reassurance, a decrease in HR and RF, and consequently a reduction in the time of examination. It is concluded that acepromazine used alone orally or intramuscularly, is a good protocol to promote tranquilization during the ECHO in healthy dogs, however, it has a tendency to decrease the PASS and may alter the echocardiographic parameters dependent on the pre-charge. Fentanyl used alone or in combination does not facilitate echocardiographic examination in dogs.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7785
Aparece nas coleções:PPGCV - Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_9024_Edina Alves Dos Santos.pdf1.66 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.