Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8447
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorChaves, Gisele de Lorena Diniz-
dc.date.accessioned2018-08-01T23:29:10Z-
dc.date.available2018-08-01-
dc.date.available2018-08-01T23:29:10Z-
dc.identifier.citationCOMPER, Indiana Caliman. Barreiras da logística reversa de óleos lubrificantes: uma avaliação utilizando a análise hierárquica de processos. 2017. 109 f. Dissertação (Mestrado em Energia) - Universidade Federal do Espírito Santo, Centro Universitário Norte do Espírito Santo, São Mateus, 2017.por
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufes.br/handle/10/8447-
dc.subjectBarreiraspor
dc.subjectBarrierseng
dc.subjectReverse logisticeng
dc.titleBarreiras da logística reversa de óleos lubrificantes : uma avaliação utilizando a análise hierárquica de processospor
dc.typemasterThesisen
dc.subject.br-rjfgvbLubrificação e lubrificantespor
dcterms.abstractNo Brasil, legalmente, a única destinação adequada do Óleo Lubrificante Usado ou Contaminado (OLUC) consiste na recuperação das propriedades iniciais e na reutilização por meio do rerrefino. Para que isto ocorra de forma eficiente e satisfatória, todo o sistema de logística reversa precisa funcionar. Porém, existe uma série de barreiras que comprometem a plena realização da logística reversa do OLUC e, consequentemente, a sua destinação adequada. Por meio de uma minuciosa revisão bibliográfica e análise documental foram identificadas barreiras políticas (falhas na legislação, evolução das metas de coleta, abrangência da fiscalização e destinação ilegal do OLUC), barreiras de infraestrutura (dimensões geográficas do Brasil, infraestrutura de transporte ineficiente, abrangência da rede coletora e quantidade e distribuição geográfica das rerrefinarias), barreiras de mercado (incertezas na qualidade do OLUC retornado) e barreiras socioambientais (falta de consciência sobre a logística reversa do OLUC / questões comportamentais e sociais). Com base nas barreiras identificadas foi construída uma Árvore de Realidade Atual (ARA), para representar a relação de causa e efeito entre as barreiras, apontando que as possíveis raízes para a dificuldade na operacionalização da logística reversa do OLUC são: a falta de consciência sobre a logística reversa do OLUC; as dimensões geográficas do Brasil; e as falhas na legislação. Por fim, foi realizada uma Análise Hierárquica de Processos (AHP) que identificou que a abrangência da rede coletora é a barreira que mais compromete a logística reversa do OLUC, na análise de especialistas e pesquisadores, indicando que a principal medida a ser tomada para a melhoria da logística reversa do OLUC é a expansão da rede coletora por todas as cidades brasileiras, com vistas a contemplar todos os pontos geradores de OLUC. Assim, este trabalho apresenta uma importante contribuição para as pesquisas na área, pois possibilitou estruturar o problema e assim, identificar as barreiras que comprometem a logística reversa do OLUC, inter-relacionar estas barreiras e por fim hierarquizá-las identificando aquelas que comprometem, com mais ou menos força, a realização da logística reversa dos óleos lubrificantes.por
dcterms.abstractIn Brazil, legally, the only proper disposal of Used or Contaminated Lubricating Oil (OLUC, in Portuguese) is the recovery of the initial properties and reuse by means of “rerefing”. For this to happen efficiently and satisfactorily, a whole reverse logistics system needs to work. However, there are a number of barriers that compromise the full realization of OLUC's reverse logistics and, consequently, its adequate destination. By detailed bibliographical review and documentary analysis, political barriers (failures in legislation, evolution of collection targets, scope of inspection and illegal destination of OLUC), infrastructure barriers (geographic dimensions of Brazil, inefficient transportation infrastructure, collection network and the quantity and geographic distribution of “re-refineries”), market barrier (uncertainties in the quality of the returned OLUC) and socioenvironmental barrier (lack of awareness about OLUC's reverse logistics / behavioral and social issues) were identified. Based on the identified barriers, a Current Reality Tree (CRT) was then constructed to represent the cause and effect relationship between the barriers, pointing out that the possible root causes for the difficulty in the operationalization of OLUC's reverse logistics are: lack of awareness about the OLUC’s reverse logistics, the geographical dimensions of Brazil and the failures in legislation. Finally, an Analytic Hierarchy Process (AHP) was performed, which identified that the coverage of the collecting network is the barrier that most compromises OLUC's reverse logistics, in the analysis of experts and researchers, indicating that the main action to be taken for improvement the OLUC's reverse logistics in Brazil is that the collecting network expands to all brazilian cities and contemplate all OLUC generating points. Thus, this work presents an important contribution to the research in this area, because it made possible to structure the problem and, thus, to identify the barriers that compromise the OLUC's reverse logistics, to interrelate these barriers and finally to hierarchize them, identifying those that compromise with more or less force, the realization of the reverse logistics of lubricating oils.eng
dcterms.creatorComper, Indiana Caliman-
dcterms.formatTexteng
dcterms.issued2017-09-04-
dcterms.languagepor-
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Energiapor
dc.publisher.courseMestrado em Energiapor
dc.contributor.refereeMeneguelo, Ana Paula-
dc.contributor.refereeRocha, Sandra Mara Santana-
dc.contributor.refereeSantos, Patrícia Guarnieri dos-
Aparece nas coleções:PPGEN – Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_11297_62 - Indiana Caliman Comper.pdf2.37 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.