Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9162
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorAlmeida, Júlia Maria Costa de-
dc.date.accessioned2018-08-01T23:43:15Z-
dc.date.available2018-08-01-
dc.date.available2018-08-01T23:43:15Z-
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufes.br/handle/10/9162-
dc.publisherUniversidade Federal do Espírito Santopor
dc.subjectRelação interartespor
dc.subjectLinguagem plásticapor
dc.subjectLiteratureeng
dc.subjectPaintingeng
dc.subjectInterart relationshipeng
dc.subjectPlastic languageeng
dc.titleA pintura na literatura : linguagem plástica em Não entres tão depressa nessa noite escura, de António Lobo Antunespor
dc.typedoctoralThesiseng
dc.subject.udc82-
dc.subject.br-rjbnAntunes, António Lobo, 1942- Crítica e interpretaçãopor
dc.subject.br-rjbnLiteraturapor
dc.subject.br-rjbnPinturapor
dcterms.abstractCom base no livro-poema Não entres tão depressa nessa noite escura, do escritor português António Lobo Antunes, analisamos a correlação existente entre a literatura e a pintura, procurando entender de que forma se manifesta a plasticidade de sua linguagem ao compararmos o livro a uma tela. A partir de quatro elementos básicos de uma composição pictórica – moldura, linhas, cor e superfície –, realizamos uma análise homológica e analógica do tecido textual antuniano. Interessou-nos compreender as novas possibilidades de sentido que a fusão entre as duas artes pode oferecer e contribuir com as discussões críticas sobre o tema, tendo em vista a narrativa de Lobo Antunes. Para isso, fez-se necessário revisitar as primeiras linhas de pensamento sobre a relação interartes, bem como compreender as suas atuais configurações. Nossa análise fundamenta-se nos escritos teóricos dos pensadores que trabalham a/na fronteira entre as duas linguagens, tais como Anne-Marie Christin, Julio Plaza, Márcia Arbex e George Didi-Huberman. Objetivamos esclarecer que mais do que ler um texto ou ver uma imagem, é possível ver um texto e ler a sua estrutura, assim como somos capazes de ler uma imagem ao ver sua arquitetura. O exercício homológico e analógico proposto com base na aproximação estrutural e funcional de dois universos artísticos chamou nossa atenção para a existência de aspectos importantes que estão para além daquilo que uma narrativa pode apresentar em sua temática e, dessa forma, ofereceu-nos uma nova chave de leitura não apenas para o texto antuniano, mas para a literatura de maneira geral. A pesquisa mostrou, por fim, que a (re)integração de duas áreas artísticas possibilita não apenas o enriquecimento semântico dos objetos artísticos, mas também e sobretudo a intensificação da capacidade interpretativa daquele que esteticamente os recepciona.por
dcterms.abstractBased on the book-poem Não entres tão depressa nessa noite escura (Don’t enter that dark night so fast), by the Portuguese write António Lobo Antunes, the correlation between literature and painting is analyzed, aiming at understanding how the plasticity of his language manifests itself when comparing the book to a painting. Departing from four basic elements in a pictorial composition – frame, lines, colour and surface –, we have performed a homological and analogical analysis of António’s textual weaving. It was of great interest to us to understand the new meaning possibilities which the fusion between both arts may offer and add some contribute to the critical discussions around the topic, bearing in mind Lobo Antunes’ narrative. Therefore, it was necessary to revisit the first lines of thought about interart relationship, as well as understanding its current configurations. Our analysis is based on the theoretical writings of thinkers who work (on) the frontier between both languages, such as Anne-Marie Christin, Julio Plaza, Márcia Arbex and George Didi-Huberman. We aim at clarifying the fact that more than reading a text or looking at an image, we can look at a text to learn how to read its structure, as we can read an image when we look at its architecture. The homological and analogical exercise proposed based on a structural and functional approximation of two artistic universes called our attention to the existence of important aspects, which are beyond what a narrative may present in its theme. This way, it was offered to us a new key to read not only António’s text, but literature in general. The research has shown, at last, that (re)integration of two artistic areas makes it possible not only to semantically enrich artistic objects, but also and foremost to intensify the interpretive capacity of those who receive them aesthetically.eng
dcterms.creatorSouza, Aline Prúcoli de-
dcterms.formattexteng
dcterms.issued2016-08-26-
dcterms.languageporeng
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Letraspor
dc.publisher.initialsUFESpor
dc.subject.cnpqLetraspor
dc.publisher.courseDoutorado em Letraspor
dc.contributor.refereeSodré, Paulo Roberto-
dc.contributor.refereePaz, Gaspar Leal-
dc.contributor.refereeFernandes, Evelyn Blaut-
dc.contributor.refereeNavas, Diana-
Aparece nas coleções:PPGL - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_10115_TESE - Aline Prúcoli de Souza.pdf9.94 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.