Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9229
Título: Ética e estética na (auto)ficção de Michel Laub e Imre Kertész
Autor(es): Bianchi, Bruno Jesus
Orientador: Trefzger, Fabiola Simão Padilha
Data do documento: 25-Mai-2018
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: As relações entre história e literatura vêm sendo fortemente tensionadas a partir de um largo espectro de produções contemporâneas que atestam as figurações de elementos históricos no interior de narrativas declaradamente ficcionais. Nessa esteira, a pesquisa em questão objetiva promover o debate em torno de algumas implicações éticas potencializadas nas obras Diário da queda (2011), de Michel Laub, e Liquidação (2003), de Imre Kertész, considerando a articulação que se estabelece em ambas as narrativas entre ficcionalidade, incorporação de elementos autobiográficos e memória do Holocausto. Levando em conta a morte paulatina dos últimos sobreviventes do Holocausto e da constatação do aproveitamento de dados históricos na ficção contemporânea, serão investigadas as maneiras como a escrita de si, longe de relativizar a barbárie em proveito de uma celebração narcísica da figura autoral, pode contribuir com a manutenção da memória das catástrofes, se aliando, simultaneamente, ao gesto de rememoração de eventos traumáticos da história coletiva sob a ótica dos vencidos, preconizado por Walter Benjamin nas teses Sobre o conceito da história (1940), e à tarefa derridiana de repensar a política, considerando a abertura ao inteiramente outro e o imperativo de assumir uma máxima responsabilidade com a sobrevida. Os diálogos serão construídos a partir de subsídios teóricos de alguns pensadores como Giorgio Agamben, Walter Benjamin, Jacques Derrida, Maurice Blanchot, dentre outros.
The relations between history and literature have been strongly polemized from a broad spectrum of contemporary productions which attest to the figurations of historical elements within avowedly fictional narratives. Thus this research aims to promote the debate around some ethical implications enhanced in the works Diary of the fall (2011), by Michel Laub, and Liquidation (2003), by Imre Kertész, considering the articulation that is established in both narratives between fiction, the incorporation of autobiographical elements and memory of the Holocaust. Taking into account the gradual death of the last survivors of the Holocaust and the verification of the use of historical data in contemporary fiction, will be investigated the ways in which the writing of oneself, far from relativizing the barbarity in benefit of a narcissistic celebration of the author it can contribute to the maintenance of the memory of catastrophes allied, simultaneously to the gesture of remembrance of traumatic events in collective history from the point of view of the vanquished, advocated by Walter Benjamin in the Theses on the Philosophy of History (1940), and the Derridean task of rethinking politics, considering the understanding of the other as someone radically other than myself and the need to admit an utmost responsibility with the survival. The dialogues will be constructed from the theoretical subsidies of some thinkers such as Giorgio Agamben, Walter Benjamin, Jacques Derrida, Maurice Blanchot, among others.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9229
Aparece nas coleções:PPGL - Teses de doutorado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_12158_Bruno Jesus Bianchi PPGL.pdf716.54 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.