Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10041
Título: Efeitos dos Resíduos de Beneficiamento do Café e do Granito na Fertilidade do Solo e no Desenvolvimento do Milho (Zea mays L.)
Autor(es): CAMPOS, L. M.
Orientador: COSTA, A. F. S.
Coorientador: MARTINS, A. G.
Data do documento: 12-Mar-2018
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: CAMPOS, L. M., Efeitos dos Resíduos de Beneficiamento do Café e do Granito na Fertilidade do Solo e no Desenvolvimento do Milho (Zea mays L.)
Resumo: RESUMO Os setores de beneficiamento de rochas ornamentais e de café são relevantes para a economia capixaba. Entretanto, tais atividades industriais produzem toneladas de resíduos diariamente e seus reusos apresentam-se como um modo de promover a sustentabilidade dos processos produtivos. O aproveitamento desses resíduos na agricultura como fontes de nutrientes para plantas é um processo que requer estudos que identifiquem suas influências no desenvolvimento vegetal e nos atributos do solo. Assim, o atual trabalho é o produto de três experimentos, cujos objetivos foram, a saber: 1) Avaliar o crescimento de plantas de milho (Zea mays L.) e o índice de clorofila foliar, bem como a fertilidade do solo, decorrentes da aplicação de doses crescentes de resíduo de granito obtido em tear multifio e duas doses de calcário; 2) Determinar o crescimento e os teores de nutrientes na parte aérea de plantas de milho, além da fertilidade do solo, em função de doses crescentes da mistura de lodo seco e de cinza provenientes do beneficiamento do café solúvel e duas doses de calcário; 3) Estabelecer o crescimento, a anatomia foliar e radicular, a fotossíntese, a fluorescência da clorofila, os teores foliares de clorofilas e carotenóides totais, o conteúdo de carboidratos solúveis e a concentração de nutrientes da parte aérea de plantas de milho, bem como determinar as características de fertilidade do solo, em virtude da aplicação de uma dose de resíduo de granito obtido em tear multifio e do emprego de uma dose da mistura de lodo seco e de cinza gerados na industrialização do café solúvel, com e sem calcário. Os resultados demonstram que ambos os resíduos utilizados nos experimentos, isolados ou com aplicação de calagem, podem proporcionar, de maneira geral, incremento dos valores das variáveis analisadas. Nos experimentos 1 e 2, a aplicação de doses crescentes do resíduo de beneficiamento do granito e do café elevou o pH do solo e reduziu a acidez potencial (H+Al). Além disso, os resíduos elevaram os valores de soma de bases e os teores de nutrientes no solo como, cálcio, magnésio, manganês e cobre. Contudo, no caso da aplicação da lama granítica, essa proporcionou incremento excessivo de cobre no solo. A adição de calcário elevou o pH do solo e reduziu a H+Al. Ademais, maiores altura, diâmetro do colmo e biomassa ocorreram em relação aos tratamentos controle. Entretanto, o teor de cobre do resíduo de granito e a cafeína que compõe o resíduo de café possivelmente impossibilitaram um maior incremento desses parâmetros. No experimento 3, os tratamentos com resíduo de granito mais superfosfato simples (SS) elevaram a concentração de fósforo no solo em relação aos demais tratamentos, ao passo que os tratamentos com resíduo de café aumentaram os 8 teores de potássio, cálcio e manganês em relação aos demais tratamentos. O uso de resíduo de granito mais SS proporcionou, em via de regra, maiores crescimento e conteúdo de nutrientes por massa de matéria seca da parte aérea por vaso quando comparado ao uso de resíduo de café, que por sua vez, propiciou maiores valores desses parâmetros em relação a não aplicação de resíduos. A adição de calcário tendeu a elevar os valores de soma de bases, capacidade de troca catiônica e saturação de bases, bem como de alguns nutrientes, em relação a não adição de calcário. Além disso, a calagem tendeu a elevar o pH e a reduzir a H+Al, mas em pequena magnitude. Geralmente, a aplicação de ambos os resíduos propiciaram o incremento das variáveis anatômicas, de trocas gasosas, da fluorescência transiente e modulada da clorofila a, de teor de clorofila a e de carboidratos solúveis totais quando comparada a não aplicação de resíduos. O resíduo de beneficiamento do granito via fio diamantado mais SS pode ser utilizado na dose de 10 t ha-1 por aplicação e o resíduo de beneficiamento do café pode ser usado na dose de 29 t ha-1 , favorecendo o crescimento inicial adequado das plantas de milho, porém, em maior evidência no caso do uso do resíduo de granito mais SS. Portanto, pode-se afirmar que a utilização agrícola desses materiais é uma opção ecologicamente correta e economicamente viável, que possibilita benefícios a todas as partes envolvidas na sua geração e descarte. Palavras-chave: Cinza de café, crescimento, fertilizante alternativo, fio diamantado, lodo seco.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10041
Aparece nas coleções:PPGBV - Teses de doutorado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_11863_Luana Morati Campos-tese-final-SAPPG.PPGBV.pdf2.08 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.