Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10813
Title: Cariótipo e conteúdo de DNA nuclear de Passiflora L.: uma contribuição para sistemática e evolução do gênero
metadata.dcterms.creator: FERREIRA, D. A. T.
metadata.dcterms.subject: citogenética;citometria de fluxo;cariograma;tamanho do ge
metadata.dcterms.issued: 27-Aug-2018
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
metadata.dcterms.abstract: Passiflora L. compreende cinco subgêneros subdivididos em 16 superseções, 31 seções e 13 séries. O gênero têm sido estudado sob diversos aspectos, botânicos, sistemáticos e evolutivos. Entretanto, sua delimitação em nível infragenérico ainda é passível de discussão. Dados clássicos do cariótipo e o tamanho do genoma nuclear têm sido considerados informativos para o refinamento desse conhecimento. Com base nesse cenário, o presente estudo teve dois focos: a) revisar, ampliar e atualizar as informações sobre o cariótipo e o valor nuclear 2C em espécies pertencentes aos subgêneros Astrophea, Decaloba, Deidamioides e Passiflora. b) analisar os dados no ponto de vista da sistemática e evolução. Como resultado, o conhecimento do número cromossômico foi expandido para nove espécies e confirmado para 19. A classe dos cromossomos foi conhecida para 19 espécies e reavaliada para nove. O cariograma foi estabelecido para todas as espécies analisadas, sendo em 24 delas pela primeira vez e em quatro atualizados. As contagens do número de cromossomos revelaram 2n = 12 para o subgênero Decaloba, 2n = 18 e 2n = 20 para o subgênero Passiflora, 2n = 24 nos subgêneros Astrophea e Deidamioides e o inédito 2n = 48 cromossomos para P. contracta (subgênero Deidamioides). A classe dos cromossomos variou entre pares metacêntricos e submetacêntricos com exceção de alguns acrocêntricos em P. lindeniana (dois pares) e P. arborea (três pares), ambas do subgênero Astrophea. A presença desses cromossomos acrocêntricos evidênciou a provável ocorrência de disploidia dentro do15 gênero. O conhecimento do tamanho do genoma no gênero Passiflora também foi ampliado para 19 espécies e atualizados para 22. Os valores 2C apresentaram diferenças de até 925% entre algumas espécies, onde o menor valor 2C encontrado foi 0,59 pg (P. capsularis - Decaloba) e o maior 5,46 pg (P. quadrangularis - Passiflora). Para algumas espécies o aumento no tamanho do genoma está correlacionado com o aumento no número de cromossomos, uma consequência da poliploidia. Já em outras, esta relação não foi observada sugerindo a ocorrência de rearranjos estruturais. Em conclusão, o cariótipo e o tamanho do genoma nuclear do gênero Passiflora sugerem diversificação por poliploidia e disploidia ao longo da evolução. O número x = 6 é provavelmente o número cromossômico ancestral do gênero. Além disso, as análises de dados foram complementares às abordagens sistemáticas do gênero e forneceram suporte para a atual classificação subgenérica deste táxon.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10813
Appears in Collections:PPGGM - Teses de doutorado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_12858_Tese Final Darley Aparecido Tavares Ferreira Final.pdf2.11 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.