Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3259
Título: Simulacro do espontâneo : um estudo das cartas da pasta rosa, de Ana Cristina Cesar
Autor(es): Bittencourt, Josely
Orientador: Coser, Stelamaris
Data do documento: 29-Fev-2012
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: As Cartas da Pasta Rosa fazem parte de um projeto que resultou no livro Antigos e soltos: poemas e prosas da pasta rosa, organizado por Viviana Bosi. Com embasamento em tais correspondências desenvolvemos um estudo crítico do processo de criação literária de Ana Cristina Cesar, destacando, além do recurso significativo dos fac-símiles das Cartas da Pasta Rosa, os procedimentos que as tornam textos híbridos em que se aglutinam os discursos confessional e ficcional, estabelecendo em cada missiva um simulacro. Assim, uma exposição inicial pelo viés histórico tratará do uso da correspondência como “escrita de si” para o outro, objetivando salientar a arte de escrever cartas como legado fomentador do fenômeno estético literário, já que sua matéria proteiforme pode engendrar espaço favorável à ficção. Em seguida, o eixo argumentativo de nosso estudo das cartas de Ana C. se pautará pela noção de simulacro do espontâneo, determinada nas concepções de escrita autobiográfica e de autoficção elaboradas por Leonor Arfuch, Elizabeth Duque-Estrada, Graciela Ravetti e Diana Irene Klinger, que entre outros autores compõem a base crítico-teórica deste estudo.
The Pink File Letters are part of the project that produced the book Antigos e soltos: poemas e prosas da pasta rosa, organized by Viviane Bosi. Based on this book I intend to engage in a critical study of Ana Cristina Cesar’s creative literary process by highlighting procedures that make those letters hybrid texts between confession and fiction, and offer a simulation of the usual letter form, staging the characteristic spontaneity of the genre. An initial historical background of the use of correspondence as “writing the self” for the other aims at approaching the role of epistolary arts in promoting literary aesthetic phenomena, since their protean forms engender spaces favorable to fiction. The argumentative axis of this study of Ana Cristina’s letters turn around the notion of “simulacrum of the spontaneous” developed through the concepts of autobiography and self fiction writing as discussed by Leonor Arfuch, Elizabeth Duque-Estrada, Graciela Ravetti and Diana Irene Klinger who, among others, offer critical-theoretical support for this study.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3259
Aparece nas coleções:PPGL - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_5370_Dissertação Josely Bittencourt Gonçalves - data da conclusão 29-02-2012.pdf4.87 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.