Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3681
Título: "Quid, quis et qualis est?" : o socratismo cristão na obra De Consideratione (1149-1152) de São Bernardo de Claraval (1090-1153)
Autor(es): Moreira, Leticia Fantin Vescovi Cordeiro Bartos
Orientador: Costa, Ricardo Luiz Silveira da
Data do documento: 29-Abr-2015
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: Não à toa o século XII é considerado o século de São Bernardo: enquanto fora abade de Claraval, não houve na Igreja cisma ou disputa teológica-filosófica nos quais sua influência não tivesse sido crucial. Em sua última obra, De Consideratione (1152), a admoestação que dirige a seu confrade e ex-discípulo Pier Bernardo Pignatelli, eleito Papa Eugênio III (1145-1153), figura nessa perspectiva como alerta sobre o cuidado com a vida transcendental, dada a magnitude de seu cargo. Com os quatro objetos da consideração, te, quae sub te, quae circa te, quae supra te expostos, São Bernardo ratifica seu objetivo de refletir sobre os aspectos da pessoa de Eugênio também em três perguntas: quid, quis et qualis est?. Não obstante São Bernardo ser reconhecido comumente entre os estudiosos como um radical antidialético, em virtude da querela entre dialéticos e antidialéticos do século XII, os recursos filosóficos que utiliza no De Consideratione, e que já havia sinalizado em outras obras, nos dão ensejo para compreender sua aproximação com a Filosofia sob uma perspectiva muito mais positiva. Essa mudança, afinal, culmina no De Consideratione em reflexões de caráter filosófico socrático-cristão sobre a necessidade que tem o homem de conhecer-se a si mesmo. Isso posto, objetivamos, nesse trabalho analisar o nosce teipsum (conhece-te a ti mesmo) socrático de São Bernardo de Claraval que, perpassando toda a obra, acompanha também suas considerações sobre o mundo e Deus.
There is no wonder the twelfth century be considered the "Saint Bernard‟s century": being Abbot of Clairvaux, there was no schism or theological-philosophical dispute in the Church in which his influence was not crucial. In his last work, De Consideratione (1152), the admonition that he transmited to his order fellow and pupil Pier Bernardo Pignatelli, elected Pope Eugene III (1145-1153), figured as a warning about how he was supposed to taking care of the transcendental life according to the magnitude of his office. Having exposed the four objects of consideration, "te", "quae sub te," "quae circa te," "quae supra te", Saint Bernard ratified that his intention was also meditate about aspects of the person of Eugene on three questions: "'quid','quis' et 'qualis est‟?". However, although Saint Bernard be usually recognized by the scholars as a radical man against Dialetic, due to the quarrel of dialetics and antidialetics of the XII century, the philosophical resources that he uses in the De Consideratione, and had already showed in other works, permits us to understand his approach with Philosophy beneath a more positive perspective. This change, at last, culminates in the De Consideratione in Christian-Socratics reflections about the need that the man has to know himself. Finally, we aimed in this work to analyze the nosce teipsum (know thyself) Socratic of Saint Bernard of Clairvaux that, permeating all the work, also follows the considerations about the world and God.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3681
Aparece nas coleções:PPGFIL - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_8772_Dissertação Leticia Fantin Vescovi.pdf1.42 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.