Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/4273
Título: Ontology validation for managers
Autor(es): Sales, Tiago Prince
Orientador: Guizzardi, Giancarlo
Data do documento: 10-Out-2014
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: Ontology-driven conceptual modeling is the activity of capturing and formalizing how a community perceives a domain of interest, using modeling primitives inherited from a foundational ontology. OntoUML is an example of a language that supports such activity, whose design derives from the Unified Foundational Ontology (UFO). Ontologies, in the sense of reference conceptual models, are useful in many fields. They include model-driven development of software systems, development of knowledge-based application (in the context of Semantic Web), semantic interoperability between information systems, and evaluation of modeling languages, to cite some. Regardless of the application, the quality of an ontology is directly related the quality of the results. Ontology and conceptual model quality encompasses a vast range of criteria. The validation activity aims to improve the domain appropriateness of a model. This means to help improve modeler’s confidence in saying: “I built the right model for my domain”. This thesis presents a validation framework usable by “managers” of the ontology world, i.e. modelers that are not experts in validation, logics and formal methods. The framework contains techniques and tools to help modelers systematically improve the quality of their models without demanding costly learning requirements. We build our framework on two conceptual pillars: model simulation and anti-patterns.
Modelagem conceitual orientada por ontologias é atividade de capturar e formalizar a forma que uma comunidade entende e classifica um domínio de interesse, usando para isso primitivas de modelagem herdadas de uma ontologia de fundamentação. OntoUML é um exemplo de linguagem para esse tipo de atividade, cujo meta-modelo é definido com base na Unified Foundational Ontology (UFO). Ontologias, enquanto modelos conceituals de referência, são utilizadas para diversos fins. Dentre eles, destacam-se o desenvolvimento de sistemas de informação por abordagens orientadas a modelos, o desenvolvimento de aplicações para websemântica (knowledge-based applications), a interoperabilidade semântica entre sistemas e a avaliação de linguagens de modelagem. Independente do propósito para o qual está sendo desenvolvida, a qualidade da ontologia está diretamente relacionada a qualidade dos resultados de sua aplicação. Qualidade de ontologias e de modelos conceituais em geral, abrangem um vasto leque de critérios. A atividade de validação, no entanto, tem como objetivo aumentar um subconjunto desses critérios apenas, para que modeladores tenham confiança de que eles capturaram corretamente a conceituação a cerca de um domínio em suas ontologias. Essa dissertação propõe um framework de validação utilizável por “gerentes” do mundo das ontologias, isto é, modeladores que conhecem a linguagem de modelagem mas não tem conhecimentos profundos de validação, lógica e métodos formais. Esse framework contém técnicas e ferramentas para sistematicamente ajudar modeladores a melhorarem a qualidade de seus modelos, sem que para isso requeira dispendiosos estudos prévios. O framework de validação é construído em cima de dois pilares: simulação de modelos e anti-padrões.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/4273
Aparece nas coleções:PPGI - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_8247_MSc Thesis - Tiago Prince Sales - Ontology Validation for Managers.pdf5.75 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.