Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7579
Title: Polyploid origin and karyotype evolution in Myrsine L.
metadata.dcterms.creator: CARVALHO, R. F.
metadata.dcterms.subject: Citogenética;citometria de fluxo;Floresta Atlântica
metadata.dcterms.issued: 29-Feb-2016
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
metadata.dcterms.abstract: A poliploidia desempenha um papel relevante na diversificação e especiação das Angiospermas, incluindo a família Primulaceae. Espécies diploides, tetraploides e octaploides são reportadas para os gêneros Cyclamen, Dodecatheon e Primula, mas os aspectos evolutivos que conduzem às mudanças cromossômicas são pouco compreendidos. Para expandir o conhecimento sobre esse assunto em Primulaceae, nós estudamos três espécies de Myrsine (M. coriacea, M. umbellata e M. parvifolia) que mostram diferentes habilidades para ocupar os variados tipos de vegetação dentro da Mata Atlântica brasileira. A caracterização citogenética evidenciou indivíduos com 2n = 45 cromossomos para M. parvifolia e M. coriacea, com a maioria dos indivíduos das três espécies tendo 2n = 46. Os cariogramas apresentaram pares de cromossomos morfologicamente semelhantes e distintos, sugerindo uma origem monofilética e alopoliploide verdadeiro para as três espécies. Além disso, um evento de pós-poliploidização relacionado a rearranjos cromossômicos estruturais foi evidenciado a partir de diferenças no valor médio nuclear 2C e morfometria dos cromossomos encontrados entre as espécies. Assim como tem sido feito para outras espécies, abordagens de citogenética e de tamanho do genoma acuradas representam um ponto de partida para o entendimento da origem e influência da poliploidização e mudanças pós-poliploidização no cariótipo das espécies de Myrsine. Além disso, a ocupação diversa das espécies de Myrsine em ambientes distintos pode ser atribuída à alopoliploidia e seus efeitos. Portanto, este estudo pioneiro de Myrsine fornece informações sobre o papel relevante da poliploidia na evolução do cariótipo e diversificação em Primulaceae. Palavras-chave: Citogenética, citometria de fluxo, Floresta Atlântica, Myrsinaceae, poliploidia, Rapanea.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7579
Appears in Collections:PPGPV - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_8400_Renata Flavia de Carvalho.pdf1.16 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.