Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7835
Title: Comparação de Modelos Genético-estatisticos para Seleção de Híbridos de Milho em Ensaios Preliminares
metadata.dc.creator: GUILHEN, J. H. S.
Keywords: Modelos Mistos;Algoritimos;Zea mays;Heterose;Topcross;
Issue Date: 30-Jun-2016
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: GUILHEN, J. H. S., Comparação de Modelos Genético-estatisticos para Seleção de Híbridos de Milho em Ensaios Preliminares
Abstract: As dificuldade que a população poderá passar com a falta de alimento e os disafios para asua produção nos anos futuros, vem preocupando e desenvolvendo diversas pesquisas no meio academico sobre o assunto e os possíveis resultados. Dentre as preocupações e esperaça ao mesmo tempo para uma amortização das perspectivas contestualizadas dos pesquisadores se encontra a cultura do milho (Zea mays). O milho é uma das principais fontes de alimenteo de forma direta e indireta para a população mundial. Trabalhos que busquem melhor eficiencia estatíscas, como a tecnica de modelos mistos (REML/BLUP), vem sendo adotados como uma possível amortização da falta alimentar no futuro. Além disto, modelos que expliquer melhor os valores estimados em relação aos observados e ensaios que resultem em híbridos com maiores maiores produtividades são de esta menessidade no panorana atual. Mediante está contestualização os objetivos do presente estudo foi selecionar o modelo que explique melhor os resultados observados e selecionar híbridos altamente produtivos. O experimento foi montado em um delineamento de blocos aumentados, dois ensaios separados, o ensaio 1 com 1801 linhagens hibridizada com o testador G24 e o ensaio 2 formado por 1551 linhagens hibridizado com o testador G8. A análise estatística foi realizada através da metodologia de modelos mistos (REML/BLUP). Foram testados 8 diferentes modelos, divididos em três classes. Os modelos selecionados foram os que apresentaram uma melhor precisão, baseado no log(L), AIC, BIC, acurácia e medidas de tempo e com e sem informação de parentesco. Com os modelos selecionados foram realizados testes de seleção de híbridos dentro de cada ensaio e no conjunto e estudou-se a coincidencia entre os ensaios em avaliação. Os melhores ajustes foram para os modelos M3, M6 e M8. Os menores tempos foram respostas dos modelos que não consideram informação de parentesco. A coincidência entre os 5% selecionados fenotipicamente e genotipicamente para todas as análises foi de 0,41 a 0,60. A coincidência entre os diferentes modelos e ensaios foi de 43,45 a 96,67%. Com este trabalho podemos concluir que os melhores modelos de modo geral entre ajustes e tempo foram os modelos M3 e M6 e o ensaio 1 que resultou nos melhores híbridos provenientes no experimento.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7835
Appears in Collections:PPGGM - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_10028_Dissertação Final José Henrique Soler Guilhen.pdf3.64 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.