Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace3.ufes.br/handle/10/8198
Título: Avaliação In Vivo de um Cimento de Ionômero de Vidro Restaurador para Colagem de Bráquetes Ortodônticos
Autor(es): PIMENTEL, A. D. M.
Autor(es): PACHECO, M. C. T.
LAIGNIER, D. F. R. K. S.
ZANON, J. M.
metadata.dcterms.subject: Cimento de ionômero de vidro
Colagem dentária
Ortodontia
Data do documento: 26-Nov-2015
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: PIMENTEL, A. D. M., Avaliação In Vivo de um Cimento de Ionômero de Vidro Restaurador para Colagem de Bráquetes Ortodônticos
Resumo: Durante o tratamento ortodôntico, os bráquetes devem permanecer aderidos aos dentes e, quando necessário, removidos com facilidade sem promover danos à estrutura do esmalte. O material de colagem rotineiramente utilizado é a resina composta (RC). O cimento de ionômero de vidro híbrido (CIV) apresenta-se como uma boa opção às resinas compostas, por apresentar liberação de flúor, por sua adequada adesão ao esmalte e pela facilidade de remoção da superfície do dente. Entretanto, existe somente um CIV que apresenta indicação específica para esta função. Este estudo objetivou verificar o comportamento in vivo do CIV restaurador Vitro Fil LC® (DFL, Rio de Janeiro, Brasil), quando utilizado para colagem ortodôntica, comparado a dois materiais indicados para este fim: o CIV ortodôntico Fuji Ortho LC® (GC Corp., Toquio, Japão), e a RC Transbond XT® (3M Unitek, Monrovia, Califórnia, EUA). Quinze pacientes com idades entre 11 e 27 anos (média 16 + 4,5 anos), foram selecionados e, em cada um, 146 dentes foram colados com os dois CIVs, restaurador e ortodôntico, de forma intercalada no arco superior (73 dentes com cada CIV), e no arco inferior 146 dentes foram colados com RC. Os tratamentos foram acompanhados por um período mínimo de 365 dias (média de 521,31 ± 85,98 dias). Nesse período ocorreram 12 quebras de bráquetes (9 pré-molares, 1 canino e 2 incisivos) representando 4,1% da amostra. As quebras em pré-molares foram mais prevalentes nas colagens com CIV restaurador, não apresentando significância estatística nos tratamentos (p<0,05). O índice de remanescente de adesivo (IRA) foi avaliado nos dentes com bráquetes descolados e removidos com diferença significativa entre os CIVs restaurador e ortodôntico (IRA=3) e a RC (IRA=0 e 1). Após a remoção do material de colagem, lesões de mancha branca foram encontradas em dois dentes colados com RC e não foram encontradas em dentes colados com ambos os CIVs. Não houve diferença significativa no tempo de permanência das colagens entre os três materiais. O CIV restaurador permaneceu aderido aos dentes por tempo suficiente para um tratamento ortodôntico convencional. O CIV Vitro Fil LC®, como utilizado neste trabalho, pode ser indicado como mais um material a base de ionômero de vidro para a colagem de bráquetes.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8198
Aparece nas coleções:PPGCO - Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_9363_Defesa Corrigida Angélica.pdf1.59 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.