Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8766
Title: ECONOMIA, MIGRAÇÃO E EMPREGO. O ESPÍRITO SANTO NOS ANOS 2000
metadata.dcterms.creator: SOUZA, G. A. S.
metadata.dcterms.issued: 30-Nov-2015
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
metadata.dcterms.abstract: O objetivo desta pesquisa é o de analisar o movimento migratório no Espírito Santo, entre os anos de 2001 a 2009, e a inserção dos trabalhadores imigrantes no mercado de trabalho capixaba. A fim de realizar essa análise, colocamos no centro desse debate a compreensão do modelo de desenvolvimento econômico, instituído no Brasil e no Espírito Santo, numa visão furtadiana e com enfoque nas desigualdades tecnológicas da indústria de transformação, na distribuição de renda e na constituição de uma economia heterogenia e periférica. A revisão de literatura se deu por meio de produções científicas que se aproximam do objeto desta pesquisa, tendo como principais referências os estudos realizados na área econômica, para o debate do (sub)desenvolvimento, e demográfica, no que se refere à abordagem e à tabulação dos dados sobre a migração. Para realizar essa pesquisa, tomamos como base os dados disponíveis pelo IBGE, com enfoque na PNAD (de 2001 a 2011) e Censo Demográfico (2000 e 2010); outra fonte consultada foi o Instituto Jones Santos Neves e seus relatórios e análises a respeito da economia capixaba e seus aspectos sociais. Dentre as variáveis estudadas, destacamos: sexo; anos de estudo; faixa etária; cor/raça; situação de domicílio; local de nascimento; e última UF de residência da população imigrante e emigrante. Outras informações abordadas são referentes: à população imigrante economicamente ativa, ocupada e desocupada; ao tipo de atividade, setor econômico, emprego (formal e informal); e ao rendimento dos imigrantes no Espírito Santo. A nossa preocupação foi, sob a ótica histórico-estrutural, destacar as desigualdades existentes entre as regiões do Brasil e o modelo de desenvolvimento que impulsionam os movimentos populacionais na busca por emprego e melhores condições de vida. Nesse sentido, o Espírito Santo se constitui com uma estrutura produtiva concentrada, tendo a inserção da população imigrante em ocupações de baixo rendimento.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8766
Appears in Collections:PPGPS - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_9401_Guilherme Augusto da Silva Souza.pdf3.19 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.