Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9062
Título: O relacionamento entre filhos adolescentes e seus pais e mães em um contexto de violência doméstica e familiar contra a mulher
Autor(es): Justino, Yara Alves Costa
Orientador: Nascimento, Célia Regina Range
Data do documento: 31-Ago-2017
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: Este trabalho buscou investigar, com base na perspectiva dos filhos, como se estabelece o relacionamento entre filhos adolescentes e seus pais e mães em famílias que vivenciam/vivenciaram a situação de violência doméstica e familiar contra a mulher. Para tanto, procedeu-se à entrevistas com 11 adolescentes de 12 a 16 anos, de ambos os sexos, membros de famílias em que tenha ocorrido a identificação de violência doméstica e familiar contra a mulher, perpetrada pelo pai contra a mãe do adolescente. Houve a mediação institucional da Coordenação de Atendimento a Vítimas de Violência Doméstica e Discriminação (CAVVID), localizada em Vitória-ES, e da Secretaria de Políticas Públicas para a Mulher (SEPPOM), localizada na Serra-ES para identificação dos participantes. As entrevistas ocorreram com base em um roteiro semiestruturado que teve por inspiração a Escala de Qualidade da Interação Familiar (EQIF). As questões abordaram a avaliação dos filhos acerca do ambiente familiar, especificamente do relacionamento do adolescente com a mãe e com o pai, sobre o modo como os adolescentes avaliavam a relação entre a mãe e o pai e como essa relação afetava a parentalidade. Recorreu-se à gravação e transcrição integral das entrevistas e depois à categorização e análise dos dados com base no método de análise de conteúdo. A discussão dos resultados ocorreu à luz da Teoria Bioecológica do Desenvolvimento Humano e da literatura sobre o tema. Os dados indicaram que os adolescentes percebiam as situações de conflito entre o pai e a mãe dentro do microssistema familiar, as quais os afetavam. Especificamente sobre o relacionamento com o pai, os adolescentes ressaltaram sentimentos negativos, queixaram-se da falta de disponibilidade do pai para estar com os filhos, dos seus comportamentos agressivos, não só com relação à mãe, mas com relação aos outros membros da família e do consumo de bebidas alcoólicas feito por ele. No que se refere aos aspectos positivos, os adolescentes relataram o suporte material, momentos de cuidado e de expressão de afeto. Por outro lado, quase todos os adolescentes descreveram a relação com a mãe como positiva. Ocorreu menção dos momentos de cuidado, monitoramento, expressão de afeto, realização de atividades conjuntas e sentimento de apoio na relação. Os aspectos negativos descritos referiram-se à ocorrência de desentendimentos por motivos relacionados a limites impostos pela mãe, opiniões divergentes, além de situações que envolviam a relação com o pai. Considerando que, em sua maioria, os adolescentes avaliaram o relacionamento com a mãe positivamente, a análise realizada apontou que os processos proximais com a mãe podem contribuir para atenuar os efeitos dos aspectos negativos da convivência na família, descritos pelos adolescentes. Os dados obtidos reforçam a importância da ampliação de estudos sobre o impacto da violência conjugal na parentalidade do ponto de vista de todos os membros da família, bem como a ampliação da rede de apoio também aos filhos que vivenciam os conflitos envolvendo as figuras parentais, auxiliando as famílias na interrupção do ciclo da violência.
This study sought to investigate, based on the perspective of children, how the relationship between adolescent children and their parents is established in families who experience / have experienced domestic and family violence against women. For that, we interviewed 11 adolescents between 12 and 16 years of age, of both sexes, members of families in which there was identification of domestic and family violence against the woman, perpetrated by the father against the mother of the adolescent. There was institutional mediation of the Coordination of Assistance to Victims of Domestic Violence and Discrimination (CAVVID), located in Vitória-ES, and the Secretariat of Public Policies for Women (SEPPOM), located in Serra-ES, to identify the participants. The interviews took place on the basis of a semistructured script, which was inspired by the Family Interaction Quality Scale (EQIF). Questions addressed the evaluation of the children on the family environment, specifically adolescent's relationship with the mother and the father, the way in which teens evaluated the relationship between mother and father and how that relationship affected parenting. Interviews were recorded and fully transcribed and then categorized and analyzed based on the content analysis method. Discussion of the results took place in the light of Bioecological Theory of Human Development and the literature on the subject. The data indicated that adolescents perceived conflict situations between the father and the mother in the family microsystem, which affect them. Specifically regarding the relationship with the father, the adolescents highlighted negative feelings, complaining about the father's lack of availability to be with his children, his aggressive behavior towards the mother and other family members, and the consumption of alcoholic drinks by the father. With regard to the positive aspects, the adolescents reported the material support, moments of care and expression of affection. On the other hand, almost all adolescents described the relationship with the mother as positive. Moments of care, monitoring, expression of affection, joint activities with the mother and feeling of support in the relationship were mentioned. The negative aspects described referred to the occurrence of disagreements for reasons related to limits imposed by the mother, divergent opinions, as well as situations that involved the relationship with the father. Considering that, for the most part, the adolescents evaluated the relationship with the mother positively; the analysis showed that the proximal processes with the mother can contribute to attenuate the negative effects of the coexistence in the family, described by the adolescents. The data obtained reinforce the importance of expanding studies on the impact of domestic violence on parenting from the point of view of all family members, as well as expanding the support network also to children who experience conflicts involving parental figures, helping families to stop the cycle of violence.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9062
Aparece nas coleções:PPGP - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_9716_Versão impressa PDF - dissertação.pdf1.39 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.