Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9425
Title: Padrão de atividade e segregação temporal entre mamíferos de médio e grande porte na Mata Atlântica
metadata.dc.creator: NODARI, J. Z.
Keywords: nicho temporal;guilda trófica;atividade diária;sazonalida
Issue Date: 28-Mar-2016
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: NODARI, J. Z., Padrão de atividade e segregação temporal entre mamíferos de médio e grande porte na Mata Atlântica
Abstract: Os organismos de uma comunidade diferem quanto ao seu nicho trófico, espacial ou temporal para coexistirem. A descrição do padrão de atividade é fundamental para compreensão do nicho temporal e nos auxilia no entendimento dos mecanismos que regulam a coexistência de espécies. Dessa forma, o presente estudo determinou o padrão de atividade (hora de atividade e sazonalidade) dos mamíferos de médio e grande porte e as estratégias de segregação temporal em um remanescente de Mata Atlântica de Tabuleiro. Para isso, foram utilizados registros obtidos de armadilhas fotográficas que operaram em diferentes períodos amostrais, entre 2005 e 2010. As 24 horas do dia foram divididas em intervalos de uma hora e o resultado do período de atividade foi representado em diagrama de rosas. Para compreender a variação da sazonalidade no número de registro e no período de atividade de cada espécie, foram realizados o teste Qui-quadrado e de Mardia-Whatson-Wheeler, respectivamente. Para avaliar a segregação temporal, os dez táxons de mamíferos foram dividos de acordo com quatro guildas tróficas: herbívoros de médio porte, herbívoros de grande porte, onívoros e carnívoros, e posteriormente foram comparados com o teste de Mardia-Whatson-Wheeler. Os períodos de atividade de todos os mamíferos foram similares ao de outros estudos, demonstrando ser uma característica espécie-especifica. Houveram mudanças sazonais no período de atividade de algumas espécies, como por exemplo para a paca e a anta. Três guildas tróficas apresentaram segregação temporal e, apenas a guilda dos carnívoros apresentou sobreposição temporal entre seus representantes, sendo, provavelmente, o consumo de presas de tamanhos diferentes o mecanismo que regula a coexistência desses felinos. O estudo do padrão de atividade é importante, pois fornece informações sobre a história natural e o nicho temporal das espécies e subsidia a compreensão das interações entre táxons que competem pelos mesmos recursos e entre presas e predadores. Além disso, auxilia na formulação de ações de conservação ligadas às ações antrópicas como a presença de caça ilegal, cachorros domésticos e estradas.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9425
Appears in Collections:PPGBAN - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_9748_Dissertacao_Final20161227-173552.pdf1.55 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.