Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10761
Título: A inclusão social pela participação em um projeto esportivo de caráter social : uma avaliação a partir da perspectiva de seus egressos
Autor(es): Aragão, Júlia Bigossi
Orientador: Silva, Otavio Guimarães Tavares da
Data do documento: 21-Dez-2018
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: Um levantamento publicado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE, 2012) revela a existência de 25 mil organizações de caráter esportivorecreativas em todo o país (9,6% do número total de fundações privadas e associações sem fins lucrativos atuantes). Parece razoável considerar que um conjunto destes projetos tem por objetivo a promoção da inclusão social. Nesta pesquisa, nós optamos por trabalhar com a abordagem de inclusão social definida por Donnelly (1996, apud BAILEY, 2005), que divide inclusão em quatro categorias processuais: Espacial, Relacional, Funcional e Poder. Em face da ausência de evidências empíricas conclusivas sobre os efeitos do esporte e da educação física para a inclusão social, o objetivo geral da pesquisa foi investigar os efeitos para a inclusão social da participação em um projeto esportivo de caráter social (PECS) a partir da perspectiva de seus egressos à luz das categorias processuais de inclusão social. O presente trabalho se configura como uma pesquisa ex-post facto, de tipo analíticodescritiva que utiliza métodos quali-quantitativos de inquirição sob a forma de opinião. A amostra adotada é não probabilística de tipo voluntária. Através dos dados obtidos não foi possível afirmar que os alunos melhoraram economicamente devido a participação no projeto, mas no que diz respeito ao aspecto de relações inter-pessoais, concluímos que a participação no projeto social estudado ajudou a melhorar ou ampliar o nível de própria aceitação ou pertencimento a uma rede de pessoas. Bem como também foram positivos, reforçando assim, algumas pesquisas já realizadas anteriormente que a participação nesses projetos amplia os conhecimentos específicos e gerais do individuo, bem como suas habilidades, pois é um espaço voltado para o aprendizado. O último conceito para inclusão não teve a mesma perspectiva positiva em nosso projeto. Como o “Tênis para Todos” segue quase independente da comunidade local, não realizando nada em conjunto exceto pela participação dos moradores infanto-juvenil no projeto, bem como as crianças e jovens não constroem comunitariamente as atividades ou ações dentro do mesmo, a inclusão como forma de empoderamento social se perde no “Tênis para Todos”, já que os alunos somente recebem o que foi ofertado.
A survey published by the Brazilian Institute of Geography and Statistics (IBGE, 2012) reveals the existence of 25,000 sports-recreational organizations throughout the country (9.6% of the total number of private foundations and active non-profit associations). It seems reasonable to consider that one of these projects is aimed at promoting social inclusion. In this research, we chose to work with the social inclusion approach defined by Donnelly (1996, apud BAILEY, 2005), which divides inclusion into four procedural categories: Spatial, Relational, Functional and Power. In view of the absence of conclusive empirical evidence on the effects of sport and physical education on social inclusion, the general objective of the research was to investigate the effects of social inclusion on participation in a social sport project (PECS) from the perspective of their graduates in light of the procedural categories of social inclusion. The present work is configured as an ex-post facto research, of analytical-descriptive type that uses qualitative-quantitative methods of inquiry in the form of opinion. The sample adopted is non-probabilistic of a voluntary type. From the data obtained it was not possible to state that the students improved economically due to their participation in the project, but with regard to the aspect of interpersonal relationships, we concluded that participation in the social project studied helped to improve or increase the level of acceptance or membership of a network of persons. As well as they were positive, reinforcing some previous researches that the participation in these projects amplifies the specific and general knowledge of the individual, as well as their abilities, since it is a space for learning. The last concept for inclusion did not have the same positive outlook in our project. As the "Tennis for All" follows almost independent of the local community, doing nothing together except for the participation of the children and youth in the project, as well as the children and young people do not build community activities or actions within it, inclusion as form of social empowerment is lost in the "Tennis for Everyone", since the students only receive what was offered.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10761
Aparece nas coleções:PPGEF - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_12403_Dissertação - Julia Bigossi Aragão.pdf937.25 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.