Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10820
Título: Avaliação do tempo de internação em cirurgia cardíaca : uma contribuição para a regulação de leitos hospitalares
Autor(es): Reis, Morgana Maria Rampe
Orientador: Lima, Eliane de Fátima Almeida
Coorientador: Primo, Cândida Caniçali
Data do documento: 26-Fev-2018
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: Introdução: O tempo de permanência hospitalar é um indicador importante para avaliar a eficiência, eficácia e efetividade dos serviços, embasando o planejamento e a gestão em saúde. Entre as doenças crônicas não transmissíveis, as doenças cardiovasculares são as principais causas de internações e geram o maior custo nesse componente do sistema de saúde nacional. Objetivos: Descrever o perfil sociodemográfico e clínico dos pacientes submetidos à cirurgia cardíaca; verificar a distribuição do tempo de internação hospitalar segundo as características sociodemográficas e clínicas; examinar a associação entre o tempo de internação hospitalar e as variáveis sociodemográficas e clínicas de pacientes submetidos à cirurgia cardíaca; elaborar um checklist pré-operatório para a internação do paciente de cirurgia cardíaca. Metodologia: Estudo epidemiológico do tipo transversal, retrospectivo a partir da análise de dados secundários de indivíduos que realizaram cirurgias cardíacas em um hospital universitário, na região Sudeste do Brasil. Os dados foram coletados dos prontuários de pacientes submetidos à cirurgia cardíaca, do banco de registros da equipe de cirurgia cardíaca e do aplicativo de gestão para Hospitais Universitários, no período de maio a setembro de 2017. Resultados: Foram avaliados prontuários de 200 pacientes submetidos à cirurgia cardíaca entre agosto de 2015 a abril de 2017. Destes, a maior parte era do sexo masculino, maiores de 60 anos, pardos. Hipertensão arterial sistêmica, dislipidemia e diabetes mellitus foram as comorbidades mais prevalentes. O tempo médio de internação total foi de 23 dias. Foi identificada maior mediana de tempo de internação hospitalar nos pacientes com idade de 60 anos ou mais, do sexo masculino, com comorbidades prévias em especial a insuficiência renal crônica, bem como o tabagismo, ter sido internado previamente na Unidade de Terapia Intensiva e suspensão cirúrgica. Além disso, a internação foi mais prolongada nos indivíduos que apresentaram complicações no pós-operatório, como eventos neurológicos, arritmias cardíacas, insuficiência renal aguda, complicações pulmonares e infecção hospitalar (p<0,05). Produto: Foi elaborado um checklist pré-operatório para internação do paciente de cirurgia cardíaca que foi implementado na instituição. Conclusão: O estudo foi importante para conhecer o perfil de pacientes que realizaram cirurgia cardíaca na instituição e permitir a intensificação de ações educativas e de prevenção a saúde, subsidiando estratégias para adesão ao tratamento e controle das complicações. Além disso, a associação das variáveis clínicas e sociodemográficas com o tempo de internação possibilitou identificar os pacientes que permaneciam maior tempo no leito, contribuindo na elaboração de protocolos, fluxos institucionais, adequação dos processos de trabalho e garantindo maior rotatividade dos leitos e melhor acesso a esse tipo de cirurgia.
Introduction: The average hospitalization time is an important indicator for the assessment of hospital efficiency, efficacy, and effectiveness, being a basis for healthcare planning and management. Among the non-transmissible chronic diseases, cardiovascular diseases are the main causes of hospitalization, and they generate the greater cost for this component of the national healthcare system. Objectives: To describe the socio-demographic and clinical profile of patients submitted to heart surgery; To verify the hospitalization average time distribution according to the socio-demographic and clinical characteristics; To examine the association between the average hospitalization time and the socio-demographic and clinical variables of patients submitted to heart surgery; To elaborate an pre-surgical checklist for the hospitalization of the heart surgery patient. Method: This is a transversal and retrospective epidemiological study done from the analysis of the secondary data of individuals who have been submitted to heart surgery at a university hospital in the South-East region of Brazil. Data was collected from the heart surgery patient’s records in the heart surgery staff records, the surgical center records, and the University Hospitals Management App in the period from May to September 2017. Results: 200 records of patients submitted to heart surgery between August 2015 and April 2017 were analyzed. The greater part of these were of male gender, older than 60 years, and brown. The most prevalent co-morbidities were high blood pressure, dyslipidemia, and diabetes mellitus. The total average hospitalization time was 23 days. A higher median average hospitalization time was that for patients with over 60 years old, male, with previous co-morbidities, especially chronic kidney failure, as well as tobacco smoking, clinical procedure at hospitalization, having been previously hospitalized at the Intensive Care Unit, and surgical suspension. Besides that, the most prolonged hospitalization was the one for individuals who presented post-surgical complications, such as neurological events, cardiac arrhythmias, acute kidney failure, lung complications, and hospital infection (p<0,05). Product: A preoperative checklist was developed for the hospitalization of the heart surgery patient that was implemented at the institution. Conclusion: The study was important to know the profile of patients who underwent heart surgery in the institution and in contributing to the intensification of health educational and prevention actions, giving support to strategies for the adherence to treatment and the control of complications. In addition, the association of clinical and sociodemographic variables with hospitalization time made it possible to identify patients who remained in bed longer, contributing to the elaboration of protocols, institutional flows, adequacy of work processes and ensuring greater bed rotation and better access to this type of surgery.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10820
Aparece nas coleções:PPGENF - Dissertações de mestrado profissional

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_11589_Dissertação Morgana Maria Rampe Reis_PDF.pdf
  Restricted Access
1.59 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir    Solictar uma cópia


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.