Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10823
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorLeite, Franciéle Marabotti Costa-
dc.date.accessioned2019-03-11T12:49:12Z-
dc.date.available2019-03-11T12:49:12Z-
dc.identifier.citationSANTOS, Dherik Fraga. Violência contra a mulher e a depressão pós-parto: estudo em uma maternidade de baixo risco. 2018. 87 f. Dissertação (Mestrado Profissional de Enfermagem) - Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2018.por
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufes.br/handle/10/10823-
dc.publisherUniversidade Federal do Espírito Santopor
dc.titleViolência contra a mulher e a depressão pós-parto : estudo em uma maternidade de baixo riscopor
dc.typemasterThesiseng
dc.subject.udc61-
dc.subject.br-rjbnViolência contra as mulherespor
dc.subject.br-rjbnViolênciapor
dc.subject.br-rjbnDepressão pós-partopor
dcterms.abstractOBJETIVOS: Geral: estudar as implicações das experiências de violências na ocorrência de sinais e sintomas da depressão pós-parto. Específicos: identificar a prevalência de sinais e sintomas da depressão pós-parto; examinar a associação entre sinais e sintomas da depressão pós-parto e a experiência de violência. MÉTODO: estudo transversal, realizado com puérperas internadas na Maternidade Municipal de Cariacica Espírito Santo. A coleta de dados foi feita por entrevistadoras devidamente treinadas, utilizando um formulário contento dados de caracterização demográfica, econômica, comportamental e clínica. Para o rastreamento da violência, praticada pelo parceiro íntimo, aplicou-se o instrumento da Organização Mundial de Saúde, que possibilita a identificação das violências psicológica, física e sexual. A identificação do desfecho em estudo, a depressão pós-parto, foi feita por meio da Escala de Edinburgh Postnatal Depression. Esse instrumento foi validado em português para a autoavaliação do risco de depressão pós-parto. Os dados coletados foram digitados no programa Excel e posteriormente analisados no programa Stata 13.0, onde na análise bivariada foram realizados os testes qui-quadrado e na análise multivariada a regressão de Poisson com variância robusta. RESULTADOS: 36,7% (IC95%: 31,6-42,0) das participantes apresentaram sinais e sintomas de depressão pós-parto. Mulheres que vivenciaram violência de seus companheiros ao longo da vida tiveram 1,9 vezes mais prevalências de sinais e sintomas de depressão. Aquelas que vivenciaram a agressão na gestação apresentaram um aumento de 38,0% desse agravo (p=0,037). PRODUTO: foi elaborado e registrado um folder de caráter educativo e informativo sobre os principais serviços de atendimento às mulheres em situação de violência; além disso, realizada a inserção das questões de rastreamento da violência contra a mulher no instrumento de coleta de dados da maternidade. CONCLUSÃO: os dados apresentados mostram a elevada prevalência de puérperas com sinais e sintomas de DPP e que a experiência de violência esteve associada a maiores frequências desse evento.por
dcterms.abstractOBJECTIVES: General - To study the implications of the experiences of violence in the postnatal depression signs and symptoms. Specific - To identify the prevalence of postnatal depression signs and symptoms; To assess the association between postnatal depression signs and symptoms and the experience of violence. METHOD: This is a transversal study done with women who have recently given birth hospitalized at the Municipal Maternity of Cariacica, Espirito Santo. Data collection was done by properly trained interviewers, using a form containing demographic, economic, behavioural and clinical characteristics. For the screening of violence perpetrated by an intimate partner the World Health Organization instrument was applied, enabling the identification of psychological, physical and sexual violence. The identification of the study’s endpoint – postnatal depression – was done using the Edinburgh Postnatal Depression Scale. This instrument was validated in Portuguese for the self-evaluation of postnatal depression risk. The data collected was typed in the Excel software, and was later analysed in the Stata 13.0 software, where the bivariate analysis was done with the Chi-square Test, and the multivariate analysis was done with the Poisson Regression with robust variance.eng
dcterms.creatorSantos, Dherik Fraga-
dcterms.formattexteng
dcterms.issued2018-12-04-
dcterms.languageporeng
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Enfermagempor
dc.publisher.initialsUFESpor
dc.subject.cnpqEnfermagempor
dc.publisher.courseMestrado Profissional em Enfermagempor
dc.contributor.refereePrimo, Cândida Caniçali-
dc.contributor.refereeTavares, Fabio Lúcio-
Aparece nas coleções:PPGENF - Dissertações de mestrado profissional

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_12894_Dissertação_Dherik.pdf2.27 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.