Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/11121
Título: Avaliação da concordância dos limiares metabólicos por meio de três métodos diferentes de identificação
Autor(es): Neves, Letícia Nascimento Santos
Orientador: Carletti, Luciana
Data do documento: 26-Abr-2019
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: Os limiares metabólicos são marcadores fisiológicos de intensidade, importantes na avaliação e prescrição de exercícios físicos, e que podem ser determinados por meio de diversas variáveis, dentre elas a lactacidemia, os parâmetros ventilatórios e mais recentemente pela variabilidade da frequência cardíaca (VFC). A lactacidemia e os parâmetros ventilatórios estão mais consolidados na literatura como marcadores independentes dos limiares metabólicos. No entanto, ao se tratar da VFC há ainda inconsistência nos resultados dos estudos, principalmente com o uso de diferentes variáveis interpretativas. Isso dificulta sua aplicação prática, não permitindo concluir se os métodos (limiar de lactato 1 e 2, limiar ventilatório 1 e 2, mas, principalmente, o limiar de variabilidade da frequência cardíaca 1 e 2) poderiam ser usados de maneira intercambiável. Assim, o objetivo desta pesquisa foi avaliar a concordância entre os três métodos de identificação dos limiares metabólicos 1 e 2. A amostra foi composta por 34 participantes, adultos jovens (±22 anos), estudantes universitários, do sexo masculino. Os procedimentos foram divididos em duas visitas ao laboratório. Inicialmente, foram coletados os dados da anamnese e as medidas antropométricas. Em seguida foi realizado o teste cardiopulmonar de exercício (TCPE) com protocolo rampa até a exaustão, para identificar o limiar ventilatório, e estimar a velocidade de início do teste escalonado. Após 48h, foi realizado o segundo teste, o teste progressivo escalonado (TPE) composto por estágios de 3min, para identificação dos limiares metabólicos. Manova foi utilizada para comparação das médias entre métodos, seguido de post-hoc de Sidak. A correlação de Pearson foi aplicada para verificar associação entre os métodos. O coeficiente de variação (CV) e o erro típico (ET) foram utilizados para verificar variabilidade e precisão, o coeficiente de correlação intra-classe (ICC) e o Bland Altman para avaliar confiabilidade e concordância. Os resultados revelaram que no limiar 1, embora tenham apresentado concordâncias aceitáveis, os valores de variabilidade foram altos e os de confiabilidade baixos. Em contrapartida, no limiar 2 foram encontradas boas concordâncias, variabilidade aceitável e alta confiabilidade. Portanto, com base nos resultados, no limiar 2 os três métodos podem ser usados de maneira intercambiável/independente, no entanto no limiar 1 há controversas, podendo ser usado apenas como ferramenta auxiliar na identificação do limiar 1.
Metabolic thresholds are physiological intensity markers, important in the evaluation and prescription of physical exercises, and can be determined through several variables, among them lactacidemia, ventilatory parameters and, more recently, heart rate variability (HRV). Lactacidemia and ventilatory parameters are further consolidated in the literature as independent markers of metabolic thresholds. However, when it comes to HRV there is still inconsistency in the results of the studies, mainly with the use of different interpretative variables. This complicates its practical application, not allowing to conclude that the methods (lactate threshold 1 and 2, ventilatory threshold 1 and 2, but mainly the heart rate variability threshold 1 and 2) could be used interchangeably. Thus, this investigation aims to evaluate the agreement between the three identification methods of metabolic thresholds 1 and 2. The sample consisted in 34 participants, young adults (± 22 years), university students, male. The procedures were divided into two visits to the laboratory. Initially, anamnesis data and anthropometric measures were collected. The cardiopulmonary exercise test (CPx) with ramp protocol until exhaustion was performed to identify the ventilatory threshold, and to estimate the speed at which the step test started. After 48h, the second test was performed, the stepwise progressive test (TPE) composed 3 min stages to identify the metabolic thresholds. Manova was used to compare means between methods, followed by Sidak post-hoc. Pearson's correlation was applied to verify association between the methods. The coefficient of variation (CV) and typical error (TE) were used to verify variability and precision, the intraclass correlation coefficient (ICC) and Bland Altman to evaluate reliability and agreement. The results revealed that at threshold 1, although acceptable concordances were found, the variability values were high and the reliability low. On the other hand, at threshold 2, good agreement, acceptable variability and high reliability were found. Therefore, based on the results, three methods can be used interchangeably/independently at threshold 2, however at threshold 1 showed controversial, but can be used as an auxiliary tool in the identification of the threshold 1.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/11121
Aparece nas coleções:PPGEF - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_12714_ dissertacao.pdf2.5 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.