Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/6102
Título: Estudo do limiar anaeróbico ventilatório em adolescentes com peso normal e excesso de peso
Autor(es): Gomes, Kamilla Bolonha
Orientador: Carletti, Luciana
Coorientador: Perez, Anselmo José
Palavras-chave: Limiar anaeróbio
Adolescentes
Obesidade
Aptidão física
Anaerobic threshold
Adolescent
Obesity
Physical fitness
Data do documento: 16-Mar-2012
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: GOMES, Kamila Bolonha. Estudo do limiar anaeróbico ventilatório em adolescentes com peso normal e excesso de peso. 2012. 59 f. Dissertação (Mestrado em Estudos Pedagógicos e Culturais da Educação Física) - Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2012.
Resumo: O objetivo deste estudo foi identificar e comparar os valores das variáveis cardiorrespiratórias no limiar anaeróbico ventilatório (LAV) de adolescentes de ambos os gêneros com peso normal, sobrepeso e obesidade. Participaram do estudo 311 adolescentes com idade entre 10 e 14 anos, sendo 163 meninas e 148 meninos, estudantes do município de Vitória/ES. Foram mensurados peso corporal e estatura para cálculo do índice de massa corporal (IMC). A partir da classificação pelo IMC, pelos critérios da Organização Mundial da Saúde (2007), os adolescentes foram divididos em grupos: peso normal (GPN), sobrepeso (GS) e obesidade (GO). Os mesmos foram submetidos a um eletrocardiograma de repouso, e em seguida realizaram o teste de esforço cardiopulmonar em esteira ergométrica (Inbrasport Super ATL), utilizando o ergoespirômetro MedGraphics Corporation (MGC) e realizando o protocolo de rampa, que consiste em aumento progressivo da velocidade e da inclinação da esteira. O LAV foi identificado pelo método V-slope e/ou pelo equivalente ventilatório de oxigênio (VE/VO2). Para avaliar a aptidão cardiorrespiratória no LAV foram analisadas as seguintes variáveis: o consumo de oxigênio (VO2 L.min-1 e ml.kg-1.min-1), produção de dióxido de carbono (VCO2 L.min-1), razão de troca respiratória (RTR), ventilação minuto (VE L.min-1), frequência cardíaca (FC bpm), VE/VO2, equivalente ventilatório de dióxido de carbono (VE/VCO2), percentuais do consumo máximo de O2 (%VO2máx LAV) e da FC máxima (%FCmáx LAV), e velocidade (km/h). Para análise estatística foi realizada a ANOVA de uma via para as comparações das variáveis cardiorrespiratórias e da variável relacionada à carga de trabalho entre as três classificações do IMC e nas classificações do IMC em cada gênero; e teste t de Student para as comparações entre os gêneros, considerando p < 0,05 para significância estatística. Os principais resultados foram: o VO2 LAV (ml.kg-1.min-1) foi maior para o GPN quando comparados ao GS e ao GO (20,0 ±7,3; 16,5 ±5,9 e 13,6 ±3,2, respectivamente); não houve diferença estatística entre GS e GO para VO2 LAV (ml.kg-1.min-1), bem como entre GPN, GS e GO para FCLAV, FCmáx, %FCmáx LAV, RTRLAV e VELAV; na comparação entre os gêneros, os meninos do GPN obtiveram maiores médias para VO2 LAV (L.min-1 e ml.kg-1.min-1), VCO2 LAV (L.min-1), RTRLAV, VELAV (L.min-1), e velocidade (km/h) do que as meninas do mesmo grupo; não houve diferença estatística entre os gêneros no GS, exceto para VO2máx (maior nos meninos do que nas meninas), e no GO, exceto para o %FCmáx LAV (maior nas meninas do que nos meninos). É possível concluir que adolescentes com excesso de peso apresentaram a aptidão cardiorrespiratória prejudicada (nível submáximo) quando comparados aos adolescentes com peso normal. Os adolescentes com sobrepeso se assemelharam aos obesos, em termos de respostas cardiorrespiratórias no LAV, mostrando que os primeiros apresentaram uma aptidão cardiorrespiratória tão baixa quanto os últimos. Meninos e meninas com excesso de peso não apresentaram diferenças nas respostas cardiorrespiratórias no LAV, sinalizando para a diminuição das diferenças entre gêneros nessa faixa etária, normalmente encontradas nos adolescentes com peso normal devido ao processo de crescimento e estado maturacional
The aim of this study was to identify and compare the values of cardiorespiratory variables at ventilatory anaerobic threshold (VAT) of adolescents of both genders with normal weight, overweight and obesity. The participants were 311 adolescents aged among 10 and 14 years (163 girls and 148 boys), students in the municipality of Vitória/ES. We measured body weight and height to calculate body mass index (BMI). From the classification by BMI, the criteria of the World Health Organization (2007), adolescents were divided into groups: normal weight (NWG), overweight (OWG) and obesity (OG). They underwent a resting electrocardiogram, and then performed the cardiopulmonary exercise test on a treadmill (Inbrasport Super ATL) using ergospirometer MedGraphics Corporation (MGC) and performing the ramp protocol, consisting in a progressive increase speed and incline of the treadmill. The VAT was identified by the V-slope method and/or the ventilatory equivalent of oxygen (VE/VO 2). To assess cardiorespiratory fitness in VAT the following variables were analyzed: oxygen consumption (VO2 L.min -1 and ml.kg -1 .min -1 ), carbon dioxide production (VCO2 L.min -1 ), respiratory exchange ratio (RER), minute ventilation (VE L.min -1 ), heart rate (HR beats.min -1 ), VE/VO 2, ventilatory equivalent for carbon dioxide (VE/VCO2), percentage of maximal O 2 (%VO2max VAT ) and maximal HR (%HR max VAT ) and speed (km/h). Statistical analysis was performed one-way ANOVA for comparisons of cardiorespiratory variables and the variable related to the workload between the three BMI classifications and classifications of BMI in each gender; Student's t test for comparisons between genders considering p < 0.05 for statistical significance. The main results were: VO2 VAT (ml.kg -1 .min -1 ) was higher for NWG compared to OWG and OG (20.0 ±7.3; 16.5 ±5.9 and 13, 6 ±3.2, respectively), there was no statistical difference between OWG and OG for VO2 VAT (ml.kg -1 .min -1 ), there was no statistical difference between groups for FC VAT , HRmax, %HRmax, RTRVAT and VelVAT ; when comparing gender, the boys had the highest averages for NWG VO2 VAT (L.min -1 and ml.kg -1 .min -1 ), VCO 2 VAT (L.min -1 ), RTR VAT, VE VAT (L.min -1 ) and speed (km/h) than girls the same group, there was no statistical difference between genders in OWG, except for VO2max (higher in boys than in girls), and OG, except for %HRmax VAT (higher in girls than in boys). It can be concluded from this study that overweight adolescents had impaired cardiorespiratory fitness (submaximal level) compared to normal weight adolescents. The overweight adolescents are similar to obese, cardiorespiratory responses in terms of the VAT, showing that the former present a cardiorespiratory fitness as low as the last. Boys and girls with overweight showed no differences in cardiorespiratory responses in LAV, signaling the reduction of gender differences in this age group, usually found in adolescents with normal weight due to the process of growth and maturational status.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/6102
Aparece nas coleções:PPGEF - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Kamilla Bolonha Gomes - parte 1.pdf162.75 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Texto.pdf824.76 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.