Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7257
Título: Práticas corporais nas comunidades quilombolas : significados das manifestações culturais na Escola de Monte Alegre
Autor(es): Carvalho, Heloisa Ivone da Silva de
Orientador: Silva, Otávio Guimarães Tavares da
Coorientador: Anjos, José Luiz dos
Palavras-chave: Comunidades quilombolas
Cultura
Práticas Corporais
Data do documento: 26-Fev-2014
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: Este estudo apresenta como objetivo principal problematizar as práticas corporais no contexto de uma Comunidade Quilombola, considerando a existência de uma relação entre essa comunidade e a disciplina de Educação Física na apropriação de cultura. A investigação que subsidia esse texto ocorreu de 2006 a 2012 através do levantamento do estado da arte nas principais revistas da Educação Física e no banco de dados da CAPES e associou entrevistas da professora, gestoras e alunos da Escola de Educação Básica de Monte Alegre em 2012 e 2013, com observações relacionadas às práticas corporais, assim como análise de documentos. Esta pesquisa é de natureza qualitativa, onde dialogamos com Minayo (1996), e nos propomos a trabalhar com os significados das práticas corporais, pois respondem às particularidades da cultura quilombola. Para dialogar com os dados coletados, utilizamos a análise de conteúdo, tendo como referencial Bardin (2000), pois trabalhamos com a descrição do material. A opção por essa técnica de pesquisa justifica-se por acreditar que o texto é uma forma de expressão do sujeito. Nesse contexto, após o desmembramento dos textos das entrevistas, categorizamos as palavras e/ou frases que se repetem, inferindo, reagrupando-as, trabalhando os significados que constituem a comunicação, e posteriormente, realizando o reagrupamento em categorias. Realizar essa pesquisa nos fez pensar sobre a importância desse trabalho. Embora comunidade quilombola tenha sido divulgada através de documentários e trabalhos acadêmicos, ainda não tem sido pesquisada tendo como análise as práticas corporais nas aulas de Educação Física. Acreditamos que essa também se constitua como uma forma de fortalecimento da cultura quilombola, identificando questões culturais, e possibilitando a repensar o papel das escolas quilombolas enquanto lócus de continuidade e descontinuidade da cultura.
This study presents the main aim of discussing bodily practices in the context of a Quilombo community, considering the existence of a relationship between this community and the discipline of Physical Education in the appropriation of culture. Research that subsidizes this text occurred from 2006 to 2012 through the lifting of the state of art in major magazines of Physical Education and database CAPES and associated teacher interviews, managers and students of the School of Basic Education of Monte Alegre in 2012 and 2013, with observations related to bodily practices, and document analysis. This research is qualitative in nature, where we dialogue with Minayo (1996), and we propose to work with the meanings of bodily practices because they respond to the particularities of the maroon culture. To dialogue with the data, we used content analysis as referential Bardin (2000), we work with a description of the material. The choice of this research technique is justified to believe that the text is a form of expression of the subject. In this context, after the break up of the texts of the interviews, we categorize the words and / or phrases that repeat, inferring, clusters them, working the meanings that constitute communication, and subsequently performing the grouping into categories. Undertake this research got us thinking about the importance of this work. Although maroon community has been disseminated through documentaries and scholarly works, has not yet been researched analysis as having bodily practices in physical education classes. We believe that this also constitutes itself as a way of strengthening the maroon culture, identifying cultural issues, and allowing the Maroons to rethink the role of schools as locus of continuity and discontinuity of culture.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7257
Aparece nas coleções:PPGEF - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_7480_DISSERT. HELOISA IVONE.pdf1.04 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.