Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7272
Título: Representações sociais de professores sobre a inserção/intervenção pedagógica da educação física na educação infantil de Serra
Autor(es): Jesus, Joíse Fernandes de
Orientador: Mello, André da Silva
Data do documento: 30-Jun-2014
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: Identifica e analisa as representações sociais de professores sobre a inserção/intervenção da Educação Física no contexto da Educação Infantil de Serra/ES. Trata-se de um estudo qualitativo, de caráter descritivo-interpretativo, que utilizou entrevistas semiestruturadas e de elite como fontes na produção dos dados. Foram realizadas entrevistas com 12 professores efetivos (amostra que corresponde a 60% da população total de docentes de Educação Física que atuam nesse nível de ensino) realizada no ano de 2012, e com a gerente de Educação Infantil do município, realizada no ano de 2013. Os dados foram interpretados pela Análise do Conteúdo, considerando o contexto sociointeracional em que foram produzidos. As representações sociais, geradas nas atividades comunicativas de diferentes comunidades discursivas, são estruturas psicológicas que os indivíduos utilizam para pensar ou agir em diferentes situações do cotidiano (MOSCOVICI, 2003). Elas correspondem a um saber prático, que os sujeitos mobilizam para lidar com a sua realidade. Os dados analisados evidenciam que a Educação Física foi inserida na Educação Infantil do município para atender a uma demanda legal, relacionada à necessidade de planejamento das professoras regentes. Parcela significativa dos professores foi para a Educação Infantil contra a própria vontade, como única alternativa para complementar a sua carga horária, gerando resistências e incompreensões acerca das especificidades das crianças e das instituições destinadas a sua educação. As perspectivas pedagógicas adotadas pelos professores não foram concebidas para esse nível de ensino ou estão ancoradas na ideia de criança como ser universal, com princípios fixos de desenvolvimento, divergindo da noção de sujeito histórico, preconizado pelas Diretrizes Curriculares da Educação Infantil (2013). A inserção da Educação Física no contexto pesquisado gerou algumas tensões, como as disputas por espaços físicos e profissionais e a incompreensão do papel do professor desse componente curricular nos CMEIs. Contudo, as experiências na Educação Infantil vêm contribuindo para a ressignificação das representações iniciais, favorecendo a construção de leituras positivas desse contexto de atuação docente.
Identifies and analyzes the social representations of teachers on the inclusion/intervention of Physical Education in the context of early childhood education from Serra, ES. This is a qualitative study, with descriptive and interpretive approach, which used semi-structured and elite interviews as sources in compiling the data. Interviews were held with 12 permanent teachers, sample corresponding to 60% of the total population of the Physical Education teachers working at this level of education, and the manager of Childhood Education of the municipality. The data were interpreted by Content Analysis, considering the social-interactional context in which they were produced. Social representations, generated in communicative activities of different discourse communities, are psychological structures that individuals use to think or act in everyday situations (MOSCOVICI, 2003). They correspond to a practical knowledge that subjects mobilize to deal with their reality. The data analyzed evidence that physical education was inserted in Early Childhood Education of the municipality to serve a lawsuit related to the planning necessity of the "regents teachers." Significant portion of teachers gone work for Early Childhood Education against their will, as the only alternative to complement their workload, generating resistance and misunderstandings about the specificities of children and institutions set for their education. Pedagogical perspectives adopted by teachers were not designed for this level of education or are anchored in the idea of children as a universal being, with fixed principles of development, unlike the notion of historical subject, as recommended by the Child Education Curriculum Guidelines (2013). The inclusion of physical education in the research context has generated tensions, as the struggle by physical and occupational spaces and misunderstanding of the role of the teacher in this curricular component in CMEIs. However, experiences in Early Childhood Education are contributing to the redefinition of the initial representations, favoring the construction of positive readings of this context of teaching practice
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7272
Aparece nas coleções:PPGEF - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_7834_DISSERTAÇÃO CD JOÍSE F20150609-164030.pdf1.3 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.