Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7314
Título: Práticas de promoção da saúde no contexto do SUS : mapeando significados junto a usuários em uma UBS capixaba
Autor(es): Roberto, Moises da Silva
Orientador: Bagrichevsky, Marcos
Palavras-chave: Saúde do homem
Promoção da saúde
Alcoolismo
Clínica ampliada
Data do documento: 3-Mai-2016
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: A promoção da saúde (PS) articula-se com a diversidade de práticas desenvolvidas nos serviços. É elemento estratégico na busca de práticas de cuidado mais promissoras, colaborando para a consolidação do Sistema Único de Saúde (SUS) enquanto Política Pública. Entretanto, a PS tem sido descrita de várias maneiras na literatura científica. Nesse sentido, considerei ser necessário realizar uma revisão sobre a promoção da saúde e suas implicações na prática de saúde, sem a pretensão de esgotar o estado da arte. Esta dissertação teve como objetivo realizar um estudo descritivo-analítico acerca das práticas cotidianas à luz da perspectiva da Clínica Ampliada em um Grupo de Promoção da Saúde (GPS), o Grupo de Homens (GH), desenvolvido em uma UBS capixaba. Os caminhos investigativos transitaram pelos pressupostos da pesquisa qualitativa, tomando as atividades cotidianas do GH como perspectiva metodológica e agregando registros etnográficos a fim de descrever, analisar, compreender e problematizar as práticas de promoção da saúde, desenvolvidas no cotidiano desse grupo, e suas implicações práticas no cuidado em saúde à luz da Clínica Ampliada, buscando identificar os avanços e desafios, e compreender o contexto de produção das práticas e da participação dos usuários. Na descrição e análise dos dados, foi possível constatar três categorias em relação às práticas de promoção da saúde desenvolvidas no GH: a) espaço comunicacional: analisa o GH na ótica do diálogo, escuta e expressão dos participantes do GH, buscando identificar se os sujeitos têm abertura para a fala e escuta além da conversa mecânica que objetiva coletar exclusivamente sintomas de patologias específicas (anamnese tradicional); b) desenvolvimento de vínculo: analisa o espaço do GH no que tange ao relacionamento entre os sujeitos (entre usuários e equipe de saúde), com intuito de verificar se o relacionamento é próximo ou se é formal e burocrático, apontando as vantagens da formação do vínculo para o cuidado em saúde e os desafios para sua concretização no GH; c) protagonismo: analisa o comportamento, atitude e participação dos usuários, identificando se eles são considerados e se agem como sujeitos detentores de autonomia ou se são vistos e agem como meros pacientes, ou seja, pessoas passivas e incapazes de contribuir para o cuidado em saúde, devendo, nesse caso, se submeterem ao conhecimento técnico-científico que os profissionais de saúde detêm, numa relação de superioridade desses últimos em relação aos primeiros. Por fim, aponta os desafios para desenvolver o protagonismo dos participantes do GH.
Health promotion is linked to the diversity of services developed in practice. It is a strategic element in the search for the most promising care practices, contributing to the consolidation of the Unified Health System (Sistema Único de Saúde - SUS) while Public Policy. However, the health promotion has been variously described in the literature. In this sense, it considered necessary to perform a review of health promotion and its implications for health practice, without pretending to ex st t e “st te f t e t”. This study aimed to carry out a descriptive-analytic study of daily practices in the perspective of expanded clinic in a Health Promotion Group, the Group of Men, developed in a basic health Unit Capixaba. The investigative paths passed through the assumptions of qualitative research, taking the daily activities of Group of Men as a methodological perspective and adding ethnographic to describe, analyze, understand and discuss health promotion practices developed in the daily life of this group, and its practical implications in health care in light of the expanded clinic, seeking to identify the progress and challenges, and understand the context of production practices and participation of users. In the description and analysis of data, it was established three categories in relation to health promotion practices developed in Group of Men: a) communication space: analyzes the Group of Men in the view of dialogue, listening and expression of participants in the Group of Men, seeking to identify whether the subjects are open to speaking l ste bey t e “ ec c l” conversation that aims to collect only symptoms of specific pathologies (traditional anamnesis); b) development of bond: analyzes the space of Group of Men with respect to the relationship between individuals (between users and health staff), in order to verify if the relationship is close or whether it is formal and bureaucratic, pointing out the advantages of bond formation for health care and the challenges for achieving the Group of Men; c) leadership: analyzes the behavior, attitude and participation of users, identifying whether they e c s e e ct s “s bject” or autonomy holders are see ct e ely s “p t e ts”, that is, passive and unable people to contribute to health care, should, in this case, submit to the technical and scientific knowledge that health professionals monopolize, a superior list of professionals in relation to users. Finally, it points out the challenges to develop the role of participants in the Group of Men.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7314
Aparece nas coleções:PPGEF - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_9859_Dissertação - MOISES - para o PPGEF.pdf1.04 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.