Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7943
Título: Efeitos do tratamento crônico com tamoxifeno sobre a reatividade vascular do leito coronariano de ratas espontaneamente hipertensas
Autor(es): Borgo, Mariana Veronez
Orientador: Abreu, Glaucia Rodrigues de
Data do documento: 17-Dez-2009
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: Estudos epidemiológicos demonstram que a incidência de doença cardiovascular e fatores de risco como hipertensão arterial é menor em mulheres na pré-menopausa que em mulheres no período pós-menopausal. Esses dados podem estar relacionados, pelo menos em parte, com a deficiência de estrogênio característica da menopausa. A terapia de reposição hormonal (TRH) traz efeitos benéficos sobre fatores metabólicos e vasculares diminuindo a incidência de doenças cardiovasculares. Entretanto, ensaios clínicos são controversos quanto a esses efeitos, nesse contexto tem-se aumentado o interesse clínico por diferentes terapias de reposição de estrógenos de baixa dose. O tamoxifeno é um agente não esteroidal classificado como Modulador Seletivo do Receptor de Estrogênio (SERM) por suas ações específicas, agindo como agonista ou antagonista dos receptores de estrogênio, em diferentes tecidos, sendo utilizado como terapia adjuvante no tratamento do câncer da mama estrogênio dependente, na maioria dos casos em pacientes na pós-menopausa. No entanto muitos efeitos que essa droga exerce sobre o sistema cardiovascular ainda não estão totalmente elucidados. Dessa forma o objetivo do presente estudo consiste em conhecer os efeitos do tratamento crônico com tamoxifeno sobre a pressão arterial, função cardíaca e reatividade vascular. Foram utilizadas ratas SHR divididas em quatro grupos: controle (SC), tratado com tamoxifeno (ST), ooforectomizado controle (SOC) e ooforectomizado tratado com tamoxifeno (SOT). Os animais foram tratados durante 90 dias pelo método de gavagem. Foram avaliados os seguintes parâmetros: PA, FC, dP/dTmáx e reatividade vascular coronariana em coração isolado pelo método de Langendorff. Os resultados demonstraram que o tamoxifeno atenua a elevação de pressão arterial presente em animais ooforectomizados (SOC), reduz da frequência cardíaca (FC) e atenua o índice de contratilidade cardíaca (dP/dTmáx). Além disso, a reatividade vascular coronariana foi alterada, mostrando menor resposta vasoconstrictora do à acetilcolina e maior resposta vasodilatadora à adenosina. Esses resultados destacam a importância dos efeitos potencialmente benéficos do tamoxifeno sobre reatividade vascular coronariana por mecanismos que podem contribuir na proteção contra doenças cardiovasculares e seus fatores de risco, associados à terapia de reposição hormonal.
Epidemiologic studies have demonstrated a decreased incidence of cardiovascular disease and risk factors in pre-menopausal women when compared with postmenopausal women. These results may be related, at least in part, with a significant decrease in the release of estrogen in menopause. Hormone reposition therapy (HRT) benefits metabolic and vascular factors, reducing the incidence of cardiovascular diseases. However, clinical trials are controversial as to their effects augmenting clinical interest over different replacement therapy low dose estrogen. Tamoxifen is a non-steroidal agent classified as a selective estrogen receptor modulator (SERM) for its specific actions, acting as an agonist or antagonist of estrogen receptors in deferent tissues. It is used as adjuvant therapy in estrogen dependent breast cancer, mostly in post-menopausal patients; however the cardiovascular effects of this drug have not been totally elucidated. The goal of this study is to identify the chronic tamoxifen effects on the blood pressure, cardiac function and coronary vascular reactivity. SHR rats were divided in four groups: control (SC), tamoxifen treated (ST), ovariectomized control (SOC) and ovariectomized tamoxifen treated (SOT). The animals were treated during 90 days using the gavage method. BP, HR, dP/dTmax and coronarian vascular reactivity, in Langendorff method isolated hearts were evaluated. The results demonstrated that tamoxifen attenuates the elevated blood pressure present in ovariectomized animals (SOC), reduces heart rate (HR) and the cardiac contractility index (dP/dTmax). Coronary vascular reactivity was also affected with reduced vasoconstriction to acetilcoline and increased vasodilation to adenosine. These results show the importance of the potential benefic effects of tamoxifen over coronarian vascular reactivity through mechanisms that may contribute to the protection against cardiovascular diseases and their risk factors.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7943
Aparece nas coleções:PPGCF - Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_3644_Dissertação Mariana Veronez Borgo.pdf563.32 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.