Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8014
Título: Efeitos do período de separação materna e do cuidado materno no momento da reunião do filhote isolado, sobre a ansiedade, depressão e ataques de pânico na vida adulta
Autor(es): Bissoli, Ana Cristina Borges Aguiar
Orientador: Schenberg, Luiz Carlos
Data do documento: 20-Mai-2015
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: Evidências abundantes sugerem que a separação materna (SM) predispõe o indivíduo ao desenvolvimento de ansiedade e depressão na vida adulta. Contudo, não está claro se esses efeitos resultam da separação materna em si ou do excesso de cuidados maternos no momento da reunião do filhote separado ao ninho. Portanto, o presente estudo examinou os efeitos de cuidados maternos e do período da SM sobre a ansiedade e depressão na vida adulta. Para isto, filhotes de ratos Wistar machos (n=106) foram submetidos à SM de 3 h diárias a partir do segundo dia pós-natal (PN2) até o desmame em PN21 (n=40), ou à SM no período hiporresponsivo ao estresse de PN4 a PN14 (SHRP, n=40). Destes, cerca de metade dos filhotes foi reunida a uma mãe consciente e a outra metade a uma mãe anestesiada, carecendo, portanto, dos cuidados maternos (carrear, carícias anogenitais). Embora não tenham sido separados, os controles (n=16) foram sujeitos a manipulação similar ao grupo separado ao longo da lactação. Após o desmame, os ratos foram alojados em gaiolas individuais numa sala com temperatura controlada e atenuação sonora com água e comida ad libitum e ciclo claro-escuro de 12 h (luzes acesas às 6:00). Quando adultos, os ratos foram avaliados quanto à sua vulnerabilidade aos ataques de pânico experimentais à estimulação elétrica da MCPA (PN62), à depressão nos testes de anedonia por consumo de sacarose (TCS, PN67) e resiliência à natação forçada (NF, PN83), e à ansiedade nos testes do labirinto-em-cruz elevado (LCE, PN74) e campo aberto (CA, PN75). O desempenho dos ratos foi filmado e analisado offline. As diferenças foram consideradas significativas ao nível de 5% de Bonferroni. Os resultados sugerem que (i) a SM não tem efeito algum sobre a ansiedade de ratos adultos expostos ao LCE e CA; (ii) a 3 SM no SHRP aumenta os índices de depressão na NF e TA, (iii) a SM no SHRP facilita o pânico experimental nos ratos adultos, (iv) a SM ao longo de toda a lactação aumenta o prazer e a resiliência de ratos adultos expostos ao TA e NF, respectivamente, (v) a SM ao longo da lactação resulta em ganhos maiores de peso, (vi) o cuidado materno no momento da reunião tem efeitos pequenos isoladamente, mas potencia a facilitação do pânico e da depressão nos ratos separados durante o SHRP. Portanto, o presente estudo sugere que os efeitos da SM dependem fortemente do período em que ela é realizada. Este é o primeiro estudo sobre os efeitos da negligência materna no momento da reunião do do filhote isolado à ninhada sobre a ansiedade, depressão e pânico na vida adulta.
Abundant evidence suggests that maternal separation (MS) predisposes individuals to the development of anxiety and depression in adulthood. However, it is unclear whether these effects result from maternal separation itself or to the excess of maternal care at the time of the reunion of the separated pup to the nest. Therefore, the present study examined the effects of maternal care and MS period on anxiety and depression in adulthood. For this, Wistar rat pups (n = 106) underwent a 3-h daily MS either from the second postnatal day (PN2) until weaning at PN21 (n = 40) or from PN4 to PN14, the 'stress hyporesponsive period' (SHRP, n=40). Of these, about half of the pups were reunited to a conscious mother and the other half to an anesthetized mother, being thus devoid of maternal care (carrying, anogenital stroke). Although not separated, the controls (n=16) were subjected to similar manipulations along the lactation. After weaning, the rats were housed in individual cages in a room with controlled temperature and sound attenuation with food and water ad libitum and light-dark cycle of 12 h (lights on at 6:00). As adults, the rats were assessed for their vulnerability to panic attacks to electrical stimulations of periaqueductal gray matter (PN62), to depression in sucrose consumption test of anhedonia (TA, PN67) and forced swimming test of resilience (FS, PN83) , and to anxiety to the exposure to the elevated-plus-maze (EPM, PN74) and open-field (OF, PN75). The performance of the rats was filmed and analyzed offline. Differences were considered significant at 5% Bonferroni. The results suggest that (i) the MS has no effect on anxiety of adult rats exposed to EPM and OF; (ii) the MS in the SHRP increases depression indices in FS and TA (iii) the MS in the SHRP facilitates the experimental panic in adult rats (iv) the MS throughout lactation increases both 6 pleasure and resiliency of adult rats exposed to TA and FS, respectively, (v) the MS throughout the lactation increases appetite, thereby resulting in higher weight gains, (vi) although the maternal attention at the time of the reunion have small effects alone, it enhances the facilitation of panic and depression in adult rats subjected to MS during the SHRP. Therefore, this study suggests that the effects of MS depend strongly on the period in which it is performed. This is the first study on the effects of maternal neglect at the time of the reunion of the isolated pup on anxiety, depression and panic in adulthood.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8014
Aparece nas coleções:PPGCF - Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_9302_Dissertação Ana Cristina Borges Aguiar.pdf673.47 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.