Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8326
Título: Estresse e dor musculoesquelética na equipe de enfermagem de unidade de tratamento intensivo
Autor(es): Lopes, Soraia da Silva
Orientador: Batista, Karla de Melo
Data do documento: 16-Nov-2016
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: LOPES, Soraia da Silva. Estresse e dor musculoesquelética na equipe de enfermagem de unidade de tratamento intensivo. 2016. 116 f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2016.
Resumo: Introdução: O estresse no trabalho é vivenciado quando suas exigências excedem os recursos pessoais de enfrentamento e adaptação do trabalhador. Na reação de estresse, os músculos apresentam-se hipertônicos, resultando em tensão muscular, impactando na condição de vida do trabalhador e na qualidade da assistência prestada. Objetivo: avaliar o estresse e a dor musculoesquelética na equipe de enfermagem que atua na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Metodologia: Estudo exploratório, descritivo e de campo realizado com trabalhadores de enfermagem da UTI de um hospital público do município de Linhares, ES. Os dados foram coletados por questionário composto de: dados sociodemográficos, Escala de Estresse no Trabalho e Questionário Nórdico de Sintomas Osteomusculares. Resultados A amostra foi composta por mulheres (66,7%); com média de idade de 35 anos; casadas (66,7%); técnicos de enfermagem (74,1%); que realizam atividade de lazer (70,4%); praticam atividade física (59,3%); trabalhando em turno diurno (40,7%); em plantões de 12 horas (74,1%); com outro vínculo empregatício (66,7%); não fazendo uso de medicamento (55,6%); apresentando estresse moderado (56%) e dor crônica na região lombar (81,5%). A dor lombar aguda predominou entre participantes de 30-39 anos (p-valor: 0,015). Não houve correlação entre estresse, dor musculoesquelética e as características sociodemográficas estudadas. Conclusão: O estresse e a dor musculoesquelética são decorrentes do processo de trabalho da enfermagem em UTI. Foi produzida uma tecnologia educativa sob a forma de cartilha como uma alternativa para a redução do estresse e da dor musculoesquelética da equipe de enfermagem.
Introduction: Stress at work is experienced when its demands are greater than the personal coping and adapting resources that the worker has. In the stress reaction, the muscles are hypertonic, resulting in muscle tension, impacting on the worker's life condition and the quality of care provided. Objective: To assess stress and musculoskeletal pain in the Nursing staff that works at the Intensive Care Unit (ICU). Methodology: This is an explanatory and descriptive field study done with nursing workers at the ICU of a public hospital of the municipality of Linhares, ES. The data was collected through a questionnaire composed of: socio-demographic data, Stress at Work Scale, and the Nordic Musculoskeletal Questionnaire. Results: The sample consisted of women (66.7%); With mean age of 35 years; Married (66.7%); Nursing technicians (74.1%); Who carry out leisure activities (70.4%); They practice physical activity (59.3%); Working day shift (40.7%); In 12-hour shifts (74.1%); With another employment relationship (66.7%); Not using medication (55.6%); Presenting moderate stress (56%) and chronic pain in the lumbar region (81.5%). Acute low back pain predominated among participants aged 30-39 years (p-value: 0.015). There was no correlation between stress, musculoskeletal pain and the sociodemographic characteristics studied. Conclusion: Stress and musculoskeletal pain are due to the nursing work process in the ICU. An educational technology was produced in the form of a primer as an alternative for the reduction of stress and musculoskeletal pain of the nursing team.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8326
Aparece nas coleções:PPGENF - Dissertações de mestrado profissional

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_7620_Soraia Lopes dissertação final.pdf2.29 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.