Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10632
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorOliver, Marilene-
dc.date.accessioned2018-12-20T13:30:35Z-
dc.date.available2018-12-20-
dc.date.available2018-12-20T13:30:35Z-
dc.identifier.citationALCANTARA, Felipe Fernandes. Deficiência visual e acessibilidade: um estudo fotoetnográfico na Universidade Federal do Espírito Santo. 2018. 137 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Gestão Pública) - Universidade Federal do Espírito Santo, Centro de Ciências Jurídicas e Econômicas, Vitória, 2018.por
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufes.br/handle/10/10632-
dc.publisherUniversidade Federal do Espírito Santopor
dc.rightsopen accesseng
dc.subjectAcessibilidade na UFES.por
dc.subjectInclusão social.por
dc.subjectPessoas com deficiência visual.por
dc.subjectCondições de igualdade.por
dc.subjectGestão pública.por
dc.subjectAccessibility in UFES.eng
dc.subjectSocial inclusion.eng
dc.subjectCitizenship.eng
dc.subjectPeople with visual impairment.eng
dc.subjectEquality conditions.eng
dc.subjectPublic administration.eng
dc.titleDeficiência visual e acessibilidade: um estudo fotoetnográfico na Universidade Federal do Espírito Santopor
dc.typemasterThesiseng
dc.subject.udc35-
dc.subject.br-rjbnIntegração social.por
dc.subject.br-rjbnCidadania.por
dc.subject.br-rjbnIgualdade.por
dc.subject.br-rjbnDeficientes visuais.por
dc.subject.br-rjbnAdministração pública.por
dc.subject.br-rjbnUniversidade Federal do Espírito Santo.por
dcterms.abstractO tema acessibilidade a pessoas com deficiência física vêm sendo abordado no âmbito legislativo no Brasil, desde 2002, em diferentes níveis, com a proposta do Estatuto da Pessoa com Deficiência. Essa proposta surgiu a partir da Convenção dos Direitos da Pessoa com Deficiência, ocorrida no Brasil em 2008, constituindo, então, a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (LBI) nº 13.146 de 06 de julho de 2015, que passou a vigorar em 02 de janeiro de 2016. A NBR nº 9.050 de 2004, da Associação Brasileira de Normas Técnicas) foi o instrumento legal no qual foram definidos os padrões de acessibilidade nos ambientes edificados e nas vias públicas, com a finalidade de assegurar que todas as pessoas pudessem se direcionar e se movimentar com facilidade em um espaço, utilizando os elementos nele contidos com independência e segurança, visando minimizar ou tornar nula a ocorrência de acidentes e também a necessidade de pedir auxílio à realização de afazeres. A Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), tem tripla responsabilidade em relação ao cumprimento dos instrumentos legais que regulamentam a acessibilidade: primeiro por se tratar do ser humano, segundo pela obrigação de dar cumprimento à legislação e, terceiro, por se tratar de uma universidade, onde deveria haver maior compreensão e apoio à pessoas com restrições físicas, mentais e sociais. A UFES tem envidado esforços em relação ao apoio pedagógico e de inclusão aos deficientes visuais e outras pessoas, com restrições. Mas o campus apresenta uma situação diferente, pois poucos são os locais, em seus espaços abertos, que apresentam condições de acessibilidade ao deficiente visual. Isso, por si só, justifica a pesquisa realizada. As evidências mostram, portanto, um atraso no cumprimento da legislação relacionada à acessibilidade. Para constatar tal fato, e pontuar as principais condições de deslocamento e acesso às instalações físicas de pessoas com deficiência visual na UFES, foi realizada uma pesquisa qualitativa, descritiva, utilizando como método norteador do campo, a fotoetnografia. Os dados para compor as partes teórica e metodológica foram feitos por levantamento, em bases de dados e bibliotecas. O desenvolvimento do campo, por sua vez, foi feito utilizando-se a observação e a fotoetnografia, percorrendo-se dois trajetos no campus: um que teve início no ponto de ônibus na av. Fernando Ferrari, perto do Teatro Universitário, indo até o estacionamento do Centro Tecnológico e outro, que partiu do Centro de Ciências Jurídicas e Econômicas até o mesmo ponto de ônibus. A análise das fotografias realizadas foi qualitativa interpretativa, tendo por base a NBR 9.050/2004, revisada em 2015. De forma complementar, foram levantados vídeos na internet, com depoimentos de pessoas com deficiência visual, para dar suporte à análise realizada. Ao final, pode-se constatar que, em nenhuma parte desses trajetos, houve o cumprimento da legislação que rege o assunto. Esta pesquisa foi realizada na área de atuação do mestrado que foca a Inovação Organizacional e Implementação de Políticas Públicas. O produto técnico a ser entregue na instituição constitui-se em um relatório que apresenta os locais nos quais deveriam ser colocados elementos de facilitação do trânsito de pessoas com deficiência, nos dois trajetos citados, mostrando o problema, sua severidade e a uma proposta de atendimento à NBR nº 9.050/2015. Palavras Chave: Acessibilidade na UFES. Inclusão Social. Cidadania. Pessoas com Deficiência Visual. Condições de Igualdade.por
dcterms.abstractThe theme of accessibility for people with physical disabilities has been addressed in the Brazilian legislation since 2002, at different levels, with the proposal of the Statute of the Person with Disabilities. This proposal arose from the Convention on the Rights of Persons with Disabilities, which took place in Brazil in 2008, thus constituting the Brazilian Law on Inclusion of Persons with Disabilities (LBI) 13,146 of July 6, 2015, which became effective in January 02, 2016. NBR 9,050 of 2004, of the Brazilian Association of Technical Standards) was the legal instrument in which the accessibility standards were established in built environments and in public roads, in order to ensure that all people could to move and move easily in a space, using the elements contained therein with independence and safety, aiming at minimizing or making null the occurrence of accidents and also the need to ask for help to perform tasks. The Federal University of Espírito Santo (UFES) has triple responsibility for compliance with the legal instruments that regulate accessibility: firstly because it is a human being, secondly because of the obligation to comply with the legislation and, thirdly, because it is a where there should be greater understanding and support for people with physical, mental and social constraints. UFES has made efforts with regard to pedagogical support and inclusion of the visually impaired and others, with restrictions. But the campus presents a different situation, because few are the places, in their open spaces, that present conditions of accessibility to the visually impaired. This, by itself, justifies the research done. Evidence shows, therefore, a delay in compliance with accessibility legislation. In order to verify this fact, and to point out the main conditions of movement and access to the physical facilities of people with visual impairment in UFES, a qualitative and descriptive research was carried out using photoetnography as the guiding method of the field. The data to compose the theoretical and methodological parts were done by survey, in databases and libraries. The development of the field, in turn, was done using observation and photoetnography, traversing two routes on campus: one that began at the bus stop at Av. Fernando Ferrari, near the University Theater, going to the parking lot of the Technological Center and another, which left the Center for Legal and Economic Sciences to the same bus stop. The analysis of the photographs was qualitative interpretive, based on NBR 9.050 / 2004, revised in 2015. In a complementary way, videos were recorded on the internet, with testimonials from people with visual impairment, to support the analysis performed. In the end, it can be seen that, in no part of these routes, was the compliance with the legislation that governed the subject. This research was carried out in the area of action of the masters that focuses on Organizational Innovation and Implementation of Public Policies. The technical product to be delivered to the institution is a report that presents the places in which elements to facilitate the transit of persons with disabilities should be placed in the two routes mentioned, showing the problem, its severity and a proposal of care to NBR 9,050 / 2015.eng
dcterms.creatorAlcantara, Felipe Fernandes-
dcterms.formatTexteng
dcterms.issued2018-08-16-
dcterms.languageporpor
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Gestão Públicapor
dc.publisher.initialsUFESpor
dc.subject.cnpqAdministração Públicapor
dc.publisher.courseMestrado Profissional em Gestão Públicapor
dc.contributor.refereeMassaroni, Leila-
dc.contributor.refereeCorassa, Maria Auxiliadora de Carvalho-
Aparece nas coleções:PPGGP - Dissertações de mestrado profissional

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_12040_Dissertação final v. 7 em 27.07.2018.pdf2.68 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.