Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3342
Título: A expansão da periferia por conjuntos habitacionais na Região da Grande Vitória (1964-1986)
Autor(es): Duarte, Maurizete Pimentel Loureiro
Orientador: Siqueira, Maria da Penha Smarzaro
Data do documento: 30-Set-2008
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: A implementação de uma ação governamental precursora no Brasil da intervenção planejada e estruturada na área da habitação popular nos anos de 1960 foi marco da ação pública na provisão de moradias nas cidades brasileiras. Através da institucionalização de um órgão próprio para o encaminhamento e a gestão da Política de Habitacional Nacional, implementa-se um dos mais elaborados mecanismos de intervenção na problemática da moradia popular. Sustentado por um engenhoso programa de criação e manutenção dos recursos utilizados na condução e gestão do Sistema Financeiro Habitacional do Brasil, o BNH se torna, no regime militar, o maior e mais estruturado órgão público de formação, condução e execução das políticas sociais de habitação popular. Assume o papel de âncora da pauta política do governo militar, introduzindo uma capacidade de sustentação e manutenção do regime, através do apoio obtido junto às bases populares. Nos anos de 1960, 1970 e 1980, simultaneamente à ação governamental de provisão da moradia popular, verificam-se a criação e expansão de novos espaços urbanos, as periferias. As periferias urbanas tornam-se área principal de destino e ocupação das classes populares, excluídas pelos padrões econômicos e sociais estabelecidos para a inserção do espaço físico. Assim, considerando o contexto de modernização, urbanização e industrialização introduzido nas principais cidades brasileiras é que inserimos o Espírito Santo e a Grande Vitória nesse processo. A Região da Grande Vitória teve no fenômeno migratório e na implantação dos Grandes Projetos elementos fundamentais para inserção num novo contexto político, econômico e social, marcados pela criação de novos espaços, nos quais a periferia se fez paradigma principal de ocupação da população urbana de baixo poder aquisitivo. Consideramos que foi através do viés da habitação, cuja principal tipologia foi caracterizada pelos conjuntos habitacionais, que foram estabelecidas as novas funções urbanas, tanto no âmbito do tecido social, quanto no âmbito do econômico. Assim o morar ganha uma significação que vai além da sua característica de uso, assumindo novos papéis, como o de investimento e especulação, produzindo novas relações e novas necessidades, porém continuando a representar o maior ideal no imaginário social, capaz de estimular milhões de trabalhadores e de familiares a continuar buscando novos espaços, numa marcha contínua a procura de uma moradia cada vez mais distante, a periferia urbana.
The implementation of a governmental action precursor in Brazil of a planed and structured intervention in the popular habitation area in the 60’s was a mark of the public action in the provision of houses in Brazilian’s cities. Through the institutionalization of a proper bureau for the routing and the management of the PNH, there is the implementation of one of the most elaborated mechanisms of intervention in the popular housing problematic. Sustained by an ingenious program of creation and management of resources utilized in the conduction and in the administration of the Brazilian’s SFH, the BNH becomes, in the military regime, the largest and the most structured public department of formation, conduction and execution of the social politics and popular housing. It assumes the role of political outline anchor of the military government, introducing an ability of sustentation e management of the regime, through the support obtained within the popular bases. In the 60’s, 70’s and 80’s, simultaneously the governmental action of popular housing provision, there are the creation and the expansion of new urban spaces, the peripheries. The urban peripheries have become main areas of destination and occupation from popular social classes, excluded by the economic and social patterns established for the placing in of physical space. So, considering the context of modernization, urbanization and industrialization introduced in the main brazilian cities, We insert the State of Espírito Santo and the Grande Vitória in this process. In the migratory phenomenon and in the implementation of the “Great Projects” (Grandes Projetos), the Grande Vitória region had fundamental elements for the insertion in a new politic, economical and social context, marked by the creation of new spaces, in which the periphery has become a major paradigm of occupation by low purchasing power urban population. We can consider it was through the bias of habitation, which the main typology was characterized by the ‘all housing’, that the new urban functions were established, both within the social tissue and the economical. As a result, the living obtains a new signification which goes beyond its usual characteristic, assuming new roles, such as investment and speculation, producing new relations and new needs; however, it keeps 11 representing a great ideal in the society‘s imaginary, capable of stimulate millions of workers and families to keep looking for new spaces, in a continuous march of search for a housing which is each time more far away, the urban periphery.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3342
Aparece nas coleções:PPGHIS - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_3191_Maurizete_Pimentel_Loureiro_Duarte_0.pdf8.29 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.