Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5388
Título: A endemia de tuberculose e seus determinantes socioeconômicos no Espírito Santo : uma análise de dados espaciais
Autor(es): Vieira, Rafael da Cruz Araújo
Orientador: Maciel, Ethel Leonor Noia
Coorientador: Zandonade, Eliana
Data do documento: 14-Dez-2006
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: A tuberculose é, ainda hoje, a principal causa de mortes entre adultos ao redor do mundo por doenças infecciosas. A cada ano surgem 8,8 milhões de novos casos, sendo a doença responsável por cerca de 2,7 milhões de óbitos. As estratégias individualizadas de diagnóstico e tratamento não têm produzido os resultados esperados. Acredita-se que a análise de dados espaciais possa contribuir na focalização das ações de saúde e revelar determinantes da ocorrência da doença. Este estudo teve como objetivos a caracterização dos municípios do Espírito Santo em perfis socioeconômicos e demográficos, a análise da endemia de tuberculose e sua distribuição espacial e a avaliação da relação da incidência de tuberculose com características socioeconômicas e demográficas, no período de 2000 a 2004. Delineou-se um estudo ecológico, que fez uso de informações censitárias e de dados provenientes do SINAN. A classificação dos municípios segundo perfis foi realizada através de técnicas multivariadas (Análise Fatorial e de Clusters). A epidemiologia da tuberculose foi descrita com base nas taxas de incidência bruta, padronizada por idade e pelas taxas corrigidas pelo método Bayesiano Empírico Global e Local. A dependência espacial foi verificada pelo Índice I de Moran e Índice de Moram Local (LISA). A análise das correlações entre a endemia de tuberculose e aspectos socioeconômicos e demográficos foi feita por meio da comparação de médias entre mais de dois grupos (ANOVA one-way). A classificação dos municípios revelou quatro perfis com grandes diversidades entre eles. A distribuição da endemia de tuberculose apresenta forte dependência espacial (I Moran = 0.585207; p < 0,001) além de três aglomerados com taxas correlacionadas segundo o LISAMAP: RMGV, Região Norte e Região Serrana/Caparaó. A incidência em dois dos perfis foi significativamente superior à dos demais (F = 15.38; p < 0,000). A taxa de incidência mostrou-se correlacionada com o fator Urbanização (r = 0,6737; p < 0,05). A classificação socioeconômica e demográfica dos municípios foi capaz de evidenciar as marcantes diferenças existentes entre as condições de vida dos municípios e de suas populações. A ocorrência de dependência espacial é indicativa da existência de um processo subjacente determinante da endemia. A correlação entre a taxa de incidência da tuberculose e o fator Urbanização pode ser explicada por um processo histórico, quando se observou uma intensa urbanização de caráter excludente e gerador de desigualdades intra-municipais. Sugere-se que os novos casos distribuam-se de maneira heterogênea no interior dos municípios, concentrando-se nas regiões de acentuada pobreza.
Tuberculosis is the main cause of deaths among adults around the world by infectious illnesses, still today. Every year 8,8 million new cases are recorded and the disease is responsible for about 2,7 million deaths. Individualized strategies like early diagnosis and effective treatment not produced the results expected. Studies suggest Spatial Data Analysis can contribute to the design focused actions on health and to learn more about occurrence and determinants of disease. The objectives of this study were to characterize socio-economic and demographic profiles of Espírito Santo cities, to analyze tuberculosis endemicity and its spatial distribution, and to evaluate relationships among incidence of tuberculosis and socioeconomic and demographic profiles, in the period 2000 to 2004. This was an ecological study, and used census tract data and information from SINAN (National Databank of Major Causes of Morbidity). Cities profiles produced by this study were carried out through multivariate techniques (Factor Analysis and hierarchical clustering methods). The epidemiology of illness was described through tuberculosis crude rates and Age-Standardized, and Global and Local Empirical Bayesian smoothed rates. Spatial Autocorrelation among rates were tested using Moran's I and Local Moran's Index (LISA). Statistical analysis of correlation among tuberculosis endemicity and Socioeconomic and Demographic Indicators was done through ANOVA one-way test for comparison of more than two independent groups. Cities classification provides four greatly diverse socio-economic and demographic profiles. A moderate-to-strong, positive, significant spatial autocorrelation (Moran’s I = 0.585207; p < 0.001) was found in Tuberculosis incidence rates. Furthermore, three clusters according to LISAMAP: the Metropolitan Region of Vitória, the North Region and the Mountainous/Caparaó Region. In two of four cities profiles, incidence rates were significantly superior to the others (F = 15.38; p < 0.000). Tuberculosis endemicity was closely correlated with the Urbanization factor (r = 0.6737; p < 0.05). Socio-economic and demographic classification was able to highlight widely different life conditions among the cities and its inhabits. The occurrence of spatial autocorrelation shows that endemicity could be determined by an underlying process. The correlation between tuberculosis incidence and the Urbanization factor can be explained by a historical process, when it was observed that some attractive regions experienced a fast urbanization process marked by excluding and promoter of huge intra-municipal inequalities. It is suggested that new tuberculosis cases follow heterogeneous distributions inside cities, it tending to a concentrated in poorer regions.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5388
Aparece nas coleções:PPGASC - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_2526_2005_Rafael da Cruz Araujo Vieira.pdf9.99 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.