Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5454
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorSiqueira, Marluce Miguel de-
dc.date.accessioned2016-08-30T10:50:09Z-
dc.date.available2016-07-11-
dc.date.available2016-08-30T10:50:09Z-
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufes.br/handle/10/5454-
dc.publisherUniversidade Federal do Espírito Santopor
dc.subjectSaúde mentalpor
dc.subjectPolítica de saúde mentalpor
dc.subjectServiços de saúde mentalpor
dc.subjectAssistência à saúdepor
dc.subjectMental healtheng
dc.subjectHealth policyeng
dc.subjectHealth careeng
dc.titlePolítica estadual de saúde mental e a rede de atenção de saúde mental : o caso Espirito Santo - narrando estória e construindo a históriapor
dc.typemasterThesisen
dc.subject.udc614-
dcterms.abstractA assistência oferecida aos indivíduos com transtorno mental e usuários de substâncias psicoativas tem sido marcada historicamente, por processos exclusivos, de segregação e isolamento. Atualmente o sofrimento psíquico tem ficado mais em evidência, pois vem adquirindo proporções significativas na sociedade contemporânea, exigindo das autoridades a formulação de políticas que possam dar elementos concretos no enfrentamento desta problemática, subsidiando uma assistência mais integral e humanizada a essa população. Esse estudo tem por objetivo, traçar a trajetória da Política Estadual de Saúde Mental do Espírito Santo e a Rede de Atenção aos Portadores de Transtorno Mental e Usuários de Álcool e outras Drogas. Metodologia: Para tanto, foi realizado um estudo exploratório, descritivo, documental e bibliográfico com abordagem qualitativa. Teve como cenário: o acervo documental e bibliográfico da Secretaria Estadual de Saúde (SESA), tendo como sujeitos, os gestores: Secretários Estaduais de Saúde e Coordenadores da Saúde Mental, a partir da década de 1990 a 2009. O estudo se constituiu de duas etapas: levantamento de dados e entrevistas. Os dados primários foram coletados através da técnica de entrevista, semi-estruturada, aplicada a esses gestores, e os secundários, foram obtidos através dos documentos oficiais (Planos Estaduais de Saúde, Relatórios de Gestão). As entrevistas foram transcritas e narradas em forma de história, seguindo a ordem cronológica dos fatos, enriquecidas pelos documentos oficiais. Resultados: A política estadual de saúde mental na atenção integral aos usuários de álcool e outras drogas do estado vem se implementando ora com avanços ora com retrocessos. A rede de atenção aos portadores de transtorno mental e usuários de SPAS do estado, apesar de estar sendo construída paulatinamente e trazendo benefícios a população, ainda é insuficiente para atender a real necessidade da população capixaba que acessa essa rede. Portanto conclui-se, que há necessidade de se rever a operacionalização dessa política e rede, maior integração das instituições públicas com instituições formadoras, com a comunidade, discutindo conjuntamente a realidade da saúde mental no Estado, e maior investimento nos recursos humanos com capacitações e educação permanente.por
dcterms.abstractThe assistance offered to individuals with mental disorder and drug users have historically been marked by exclusive processes of segregation and isolation. Currently mental suffering has been more in evidence, because has been acquiring significant proportions in contemporary society, demanding from the authorities to formulate policies that can give concrete evidence of this problem, supporting a more holistic and humane care for this population. This study aims to trace the trajectory of the Mental Health State Policy of Espirito Santo and the Network of Care for Persons with Mental Disorder and Users of Alcohol and Other Drugs. Methodology: For this, there will be an exploratory, descriptive, documentary and literature with a qualitative approach. The scenario: the documents and literature from the State Department of Health, the subject, the managers: Secretaries of Health and Mental Health Coordinator, (since) the 1990s to today. The study will consist of two steps: data collection and interviews. The primary data will be collected through the interview technique, semi-structured, applied to these managers; the secondary will be obtained from official documents (State Health Plans, management reports and other documents that emerge as relevant.) The interviews will be transcribed and narrated in story form, in chronological order of events, enriched by the documents. Results: The state policy of integral attention in mental health to users of alcohol and other drugs of State has been implementing now with advances sometimes with setbacks. The attention network to patients with mental disorder and users of SPAS of the state, despite being built and gradually bringing benefits to the population, is still insufficient to meet the actual need of the state population that accesses to the network. Therefore it is concluded that is necessary to review the operation of this policy, networking and funding, greater integration of public institutions with training institutions, agencies and sectors that constitute the state and the community together to discuss the reality of mental health in the state As well as increased investment in human resources with training and continuing education.eng
dcterms.creatorCésar, Márcia Peixoto-
dcterms.issued2011-03-15-
dcterms.languageporpor
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Saúde Coletivapor
dc.publisher.initialsUFESpor
dc.subject.cnpqSaúde Coletiva-
dc.publisher.courseMestrado em Saúde Coletivapor
dc.contributor.refereeNeiva, Pedro-
dc.contributor.refereeLavrador, Maria C. Campello-
Aparece nas coleções:PPGASC - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_4837_2009_Marcia Peixoto Cesar.pdf7.38 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.