Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/6343
Título: O Malleus Maleficarum e o discurso cristão ocidental contrário à bruxaria e ao feminino no século XV
Autor(es): Portela, Ludmila Noeme Santos
Orientador: Feldman, Sérgio Alberto
Data do documento: 17-Ago-2012
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: PORTELA, Ludmila Noeme Santos. O Malleus Maleficarum e o discurso cristão ocidental contrário à bruxaria e ao feminino no século XV. 2012. 122 f. Dissertação (Mestrado em História) - Programa de Pós-Graduação em História, Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2012.
Resumo: Ao longo da história humana processaram-se diversos instrumentos de busca por uma percepção e compreensão da realidade para além de seus fatos mais palpáveis e lógicos. As tentativas de controle, pelo homem, do universo e a busca pela transcendência à materialidade resultaram na afirmação de elementos sensoriais peculiares relacionados diretamente à crença no sobrenatural. As práticas mágicas, sob o signo da bruxaria, tornaram-se ao longo dos tempos objeto de curiosidade e aversão. Em última instância, com a expansão e afirmação do cristianismo no mundo medieval europeu, a bruxaria acabou estigmatizada como o signo da infâmia e do diabólico. No âmbito da análise do documento intitulado Malleus Maleficarum, produzido e publicado no século XV, verifica-se a existência de um discurso severo contra a prática da bruxaria, salientando-se a proximidade da magia com o mal. Nesse sentido, atribuiu-se à mulher o lugar primeiro da perversidade e da utilização da bruxaria como instrumento de luta do diabo contra a cristandade, na tentativa de frustrar a fé e a salvação humana. A Análise do Discurso, enquanto metodologia, propõe a descoberta da intenção política de um texto e seu autor. O discurso religioso, em especial, possui como característica principal a autoridade da voz que se sobressai ao autor do texto, a voz de Deus. O discurso cristão é, pois, lugar da verdade absoluta da Igreja e da luta contra a bruxaria. Em um momento conturbado para a história da Europa, em que a fome, as guerras e a Peste Negra contribuíam para a disseminação de um sentimento generalizado de insegurança entre a população, as crises no interior da Igreja passaram a ser vistas como reflexo da ação do mal sobre a cristandade, reflexo da ira de Deus. Na visão da Igreja, a natureza fraca da mulher e a influência diabólica sobre a mesma possibilitaram a difusão dos cultos sabáticos das bruxas por todo o continente europeu ocidental a fim de macular os princípios da fé, devendo ser sumariamente combatida pelos tribunais da Inquisição.
Throughout the human history a lot of search instruments where used for insight and understand the reality beyond the most palpable facts and logic. The attempt of man to control the universe and the search for transcendence materiality resulted in the affirmation of sensory elements directly related to the belief in the supernatural. Magical practices, under the sign of witchcraft, became over time an object of curiosity and disgust. With the expansion and affirmation of Christianity in the medieval European, witchcraft were stigmatized as a sign of infamy and evil. An examination of the document entitled Malleus Maleficarum, produced and published in the fifteenth century, is possible to find a severe speech against the practice of witchcraft, noting the proximity of magic with evil. The document attributed to women wickedness and lists the fight of witchcraft as an instrument against the devil. The Discourse Analysis, as a methodology, proposes the discovery of the political intention of a text and its author. The religious discourse, specially, has as main feature the voice of authority that stands the author of the text, that can be understood as the voice of God. The Christian discourse is the place of the absolute truth of the Church and the fight against witchcraft. In a troubled time in the Europe history the hunger, wars and the Black Death contributed to the spread of a generalized feeling of insecurity among the population. The crisis within the Church came to be seen as a reflection of evil’s action, a reflection of God's anger. To the Church, the nature of women and the diabolical influence of the evil’s allowed the spread of witches' sabbath services throughout the Western European continent in order to stain the principles of faith, and it has to be summarily combated by the Inquisition.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/6343
Aparece nas coleções:PPGHIS - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
Ludmila Portela.pdf688.98 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.