Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/6733
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorLavrador, Maria Cristina Campello-
dc.date.accessioned2016-12-23T14:41:22Z-
dc.date.available2012-09-05-
dc.date.available2016-12-23T14:41:22Z-
dc.identifier.citationZIMMER, Fernanda. Internação compulsória uma nova porta de entrada legal para o asilo. 2011. 98 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia Institucional) - Programa de Pós-Graduação em Psicologia Institucional, Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2011.por
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufes.br/handle/10/6733-
dc.publisherUniversidade Federal do Espírito Santopor
dc.rightsopen accesseng
dc.titleInternação compulsória uma nova porta de entrada legal para o asilopor
dc.typemasterThesiseng
dc.subject.udc159.9-
dcterms.abstractEsta pesquisa analisa os processos e práticas de internação compulsória na Unidade de Curta Permanência do Hospital Adauto Botelho (a partir de 10 de maio de 2010, Hospital Estadual de Atenção Clínica HEAC), localizado em Cariacica município da Região Metropolitana da Grande Vitória Espírito Santo/ Brasil. O presente estudo foi desenvolvido a partir de um recorte da experiência de trabalho, nos anos de 2007 a 2010. Problematiza os modos de funcionamento que insistem na produção de vidas enclausuradas e focalmente analisa as internações compulsórias, seus efeitos e as estratégias de enfrentamento ao uso deste mecanismo legal que judicializa a vida sob a lógica do biopoder. A pesquisa discute ainda os desafios atuais da Política Nacional de Saúde Mental, seus avanços e retrocessos, as movimentações da Luta Antimanicomial e da Reforma Psiquiátrica. A cartografia é utilizada como perspectiva metodológica. No percurso deste trabalho construiu-se uma postura cartográfica, que desejou acima de tudo viver as experiências do saber-fazer não estabelecido de antemão, e sim aquele saber que surge, que emerge de um fazer. A pesquisa resulta na construção de cinco relampejos/causos que enfocam a mistura de gentes, de diferentes gentes que resistem ao tempo, que não sucumbem a cronificação e atualizam a potência de um coletivo. Assim, constata-se que esta pesquisa/ intervenção pôde inaugurar diálogos, potencializar novos e insistentes encontros de conversações, disparando diferentes graus de visibilidade para o lugar do louco, da loucura na atualidade. Tenciona o campo da saúde mental via a internação compulsória e sua interface com a justiça. Inaugura a articulação da internação compulsória com a judicialização da saúde, e amplia este debate para a judicialização da vida. Enfatiza o uso/abuso do mecanismo da internação compulsória em suas facetas de contra reforma psiquiátrica, exclusão e confinamento perpétuo de pessoas.por
dcterms.abstractThis research analyzes the processes and practices of compulsory hospitalization in the Short Stay Unit at Hospital Adauto Botelho (from May 10th, 2010, Clinical Attention State Hospital - HEAC), located in Cariacica - municipality of Greater Vitória Metropolitan Region Espírito Santo/ Brazil. This study was developed from a work experience outline, from 2007 to 2010. It discusses the modes of operation that insist on the production of imprisoned lives and focally analyzes the periodic admissions, their effects and coping strategies to use this legal mechanism that judicializes life under the logic of biopower. The research still discusses the current challenges of Mental Health National Politics, their progress and retreats, Anti Asylum Fight progresses and the Psychiatric Reform. The cartography is used as methodological perspective. In the course of this work a cartographic posture was built, that pursued, above all, to live the experiences of know-doing not established beforehand, but the knowledge that appears, that emerges from doing. The research results in the building of five insights/causes that focus on the mixture of people, from different nations that resist the passing of time, that does not succumb to the chronicity and update the power of a collective. Thus, it is noted that this research/intervention could inaugurate dialogs, potentiate new and insistent talk meetings, providing different degrees of visibility about the madman, the madness of today. It tensions the field of mental health via the compulsory hospitalization and its interface with the justice. It inaugurates the articulation of compulsory hospitalization with the judicialization of health, and it extends this debate for the judicialization of life. It emphasizes the use/abuse of the mechanism of compulsory hospitalization in its facets of a counterpsychiatric reform, exclusion and perpetual confinement of people.eng
dcterms.creatorZimmer, Fernanda-
dcterms.formattexteng
dcterms.issued2011-08-16-
dcterms.languageporeng
dcterms.subjectSaúde mentalpor
dcterms.subjectPoder judiciáriopor
dcterms.subjectHospitais psiquiátricospor
dcterms.subjectExclusão socialpor
dcterms.subjectDireitos humanospor
dcterms.subjectMental healtheng
dcterms.subjectJudiciaryeng
dcterms.subjectMental hospitalseng
dcterms.subjectSocial exclusioneng
dcterms.subjectHuman rightseng
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Psicologia Institucionalpor
dc.publisher.initialsUFESpor
dc.subject.cnpqPsicologiapor
dc.publisher.courseMestrado em Psicologia Institucionalpor
dc.contributor.refereeTavares, Gilead Marchezi-
dc.contributor.refereeCoimbra, Cecília Maria Bouças-
Aparece nas coleções:PPGPSI - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
Fernanda Zimmer.pdf4.51 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.