Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7087
Título: Biossíntese otimizada de nanopartículas de ouro com extrato de Virola oleifera
Autor(es): Ferreira, Débora Machado
Orientador: Guimarães, Marco Cesar Cunegundes
Data do documento: 6-Jun-2016
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: A nanotecnologia tem recebido uma grande atenção, nas últimas décadas, devido às suas promissoras aplicações. As nanopartículas possuem aplicações em diversas áreas, como na área farmacêutica (sistemas de entrega de fármacos, cosméticos); indústria têxtil (roupas com propriedades antimicrobianas); medicina diagnóstica (imagem, biossensores de alta eficiência); energia (painéis solares); biorremediação, entre outros. Síntese convencional de nanopartículas pode envolver processos químicos e físicos caros que costumam usar materiais tóxicos com potenciais riscos tais como toxicidade ambiental, citotoxicidade e carcinogenicidade. Os problemas de toxicidade surgem a partir das substâncias como solventes orgânicos, agentes redutores e estabilizadores que são usados para evitar a aglomeração dos coloides. Como resultado, a presença destes agentes de toxicidade sobre as nanopartículas sintetizadas pode impedir sua aplicação biomédica. No entanto, todos estes fatores podem ser controlados através da produção mediada biologicamente. Por isso síntese de nanomateriais utilizando extratos vegetais se mostra um método rápido e não tóxico para a produção de nanopartículas metálicas. Esse método, também chamado de síntese verde, busca a utilização de compostos naturais como agentes redutores, proporcionando uma alternativa sustentável aos produtos tóxicos. Aqui propomos uma rota de síntese verde para a preparação de nanopartículas de ouro na presença de uma fração da resina de Virola oleifera baseada no planejamento fatorial tendo como variáveis concentração do extrato e pH. Caracterizamos utilizando espectroscopia UVvis, espectroscopia RAMAN, espectroscopia FT-IR, MET, DLS e potencial zeta. Neste caso, o extrato vegetal utilizado foi capaz de reduzir o sal metálico, constatado pelo espectro de absorção na região do UV-vis, e fornecer estabilidade. As nanopartículas foram funcionalizadas com o extrato vegetal utilizado como foi observado no perfil de bandas da análise que mostra ligações químicas que ocorrem em sistemas híbridos de AuNPs. Também apresentaram boa dispersividade e tamanho homogêneo. Esperamos que este estudo contribua como uma alternativa às rotas tradicionais e tenha uma promissora aplicação biológica.
Nanotechnology has received very attention in recent decades due to their promising applications. The nanoparticles have applications in several areas, such as in the pharmaceutical field (delivery systems for pharmaceuticals, cosmetics); textile industry (clothing with antimicrobial properties); dignostic medicine (image, high efficiency biosensors); energy (solar panels); bioremediation, among others. Conventional synthesis of nanoparticles may involve chemical and physical expensive that often use toxic materials with potential risks such as environmental toxicity, cytotoxicity, and carcinogenicity. The toxicity problems arise from substances such as organic solvents, reducing agents and stabilizers that are used to prevent agglomeration of the colloids. As a result, these agents toxicity of the synthesized nanoparticles can prevent its biomedical application. However, all these factors can be controlled by biologically mediated production. Therefore synthesis of nanomaterials using plant extracts is shown a quick and non-toxic method for producing metal nanoparticles. This method, also called Green synthesis search the use of natural compounds as reducing agents, providing a sustainable alternative to toxic products. Here we propose a green synthetic route for the preparation of gold nanoparticles in the presence of a resin Virola oleifera based on factorial design with as variable concentration of extract and pH. Characterized using UV-vis spectroscopy, Raman spectroscopy, FT-IR, TEM, DLS and zeta potential. In this case, the plant extract used was capable of reducing the metal salt, the absorption spectrum observed in the UV-vis region and provide stability. Nanoparticles were functionalized with the plant extract was used as seen in profile analysis showing bands of chemical bonds which occur in hybrid systems AuNPs. Also they showed good dispersivity and homogeneous size. We hope this study will contribute as an alternative to traditional routes and has a promising biological application.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7087
Aparece nas coleções:PPGBIO - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_10037_Dissertação_Débora Machado Ferreira.pdf4.02 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.