Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7881
Título: Investigação do efeito neuroprotetor dos fatores de crescimento celular EPO e G-CSF em modelo de isquemia cerebral
Autor(es): Crico, Kamila Brison
Orientador: Nogueira, Breno Valentim
Data do documento: 14-Mar-2017
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: Introdução. O acidente vascular encefálico (AVE) é uma síndrome neurológica decorrente do suprimento sanguíneo insuficiente ao sistema nervoso central (SNC). Atualmente é uma das principais causas morte e invalidez em todo o mundo, sendo que a maioria dos casos são de origem isquêmica. O tratamento do AVE isquêmico agudo é a utilização da classe dos agentes trombolíticos ativadores da fibrinólise, que apresentam curta janela terapêutica e inúmeras contra-indicações. Estudos recentes apontam citocinas como o Fator Estimulador de Colônias de Granulócitos (G-CSF) e Eritropoetina (EPO) como potenciais neuroprotetores em animais submetidos à isquemia cerebral. Porém, os efeitos da associação destes são pouco conhecidos e foram o objeto deste estudo. Métodos. Foram utilizados camundongos suíços machos, adultos jovens, divididos nos grupos: controle, grupo tratado com 5000 UI/kg/dia de EPO, grupo tratado com G-CSF 100μg/kg/dia e grupo tratado com ambos nas mesmas doses. Todos os animais foram submetidos a oclusão das artérias carótidas comuns direita (temporária) e esquerda (permanente) seguida de administração de solução glicosada (controles) e das drogas, 3 horas após a oclusão e nos quatro dias seguintes, sendo sacrificados em seguida, quando foi obtido o peso úmido do baço, coletada amostra de sangue e extraído o cérebro para as análises. Resultados e Discussão. A relação peso úmido do baço/peso corporal foi maior em todos os grupos tratados em relação ao controle. A análise dos parâmetros motores por meio de wire hang, grip force e pole test, demonstraram que a cirurgia promoveu danos motores no grupo controle e esses danos foram prevenidos nos grupos tratados. A contagem de leucócitos circulantes foi superior nos grupos G-CSF e EPO/G-CSF em relação ao controle, não havendo alteração no grupo EPO. Já contagem de eritrócitos circulantes foi superior apenas no grupo EPO, não havendo alteração no grupo G-CSF e EPO/G-CSF. A área macroscópica de infarto cerebral foi significativamente menor em todos os grupos tratados, não havendo diferenças estatísticas entre eles. O tratamento com EPO não foi capaz de promover aumento na contagem de neurônios, o que foi verificado apenas quando EPO foi associada a G-CSF ou com o uso de G-CSF de forma individual. Conclusão. Os achados reforçam os dados da literatura em relação aos efeitos neuroprotetores de EPO e G-CSF utilizados individualmente. A associação entre os dois fatores de crescimento não melhorou significativamente os resultados em relação aos obtidos quando se utilizou os fármacos de forma isolada.
Introduction. Stroke is a neurological syndrome due to insufficient blood supply in the central nervous system (CNS). Today it is one of the leading causes of death and disability around the world, with a majority of cases being of ischemic origin. The treatment of acute ischemic stroke is the use of the class of thrombotic agents activating fibrinolysis, which has a short therapeutic window and numerous contraindications. Recent studies point to cytokines such as the Granulocyte Colony Stimulating Factor (G-CSF) and Erythropoietin (EPO) as potential neuroprotectors in animals submitted to cerebral ischemia. However, the effects of this association are little known and were the object of this study. Methods. Male Swiss mice, young adults, divided into four groups: control group, group treated with 5000 IU/kg/ day of EPO, group treated with 100μg/kg/day of G-CSF, and group treated with both factors. All animals were submitted to occlusion of the right (temporary) and left (permanent) common carotid arteries, followed by administration of glycosidic solution (control) or drugs, 3 hours after occlusion and on the next four days, then sacrificed and the spleen and blood sample was collecteds and the brain was extracted for analysis. Results and discussion. The wet weight/body weight proportion was higher in all treated groups than control. The analysis of motor parameters by means of hanging wire, clamping force and pole test, demonstrated that surgery promoted damage in control group and these damages were prevented in the treated groups. The circulating leukocyte count was higher in the G-CSF and EPO/G-CSF groups than control, with no change in the EPO group. Already count of circulating erythrocytes was superior only in the EPO group. The macroscopic area of cerebral infarction was significantly lower in all treated groups, and there were no statistical differences between them. Treatment with EPO was not able to promote increased neuron counts, which was verified only when EPO was associated with G-CSF or with the use of G-CSF individually. Conclusion. The findings reinforce the literature data regarding the neuroprotective effects of EPO and G-CSF individually used. The association between the two growth factors did not improve the results in relation to when the drugs were used alone.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7881
Aparece nas coleções:PPGBF - Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_8473_026- Dissertação Kamila versão final.pdf1.13 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.